A Copa do Mundo no Brasil já não é referência na média de gols. Após 60 jogos disputados, a competição soma 159 gols marcados. A média, assim, caiu para 2,65 por confronto, ocupando o 13.º lugar entre as 20 edições do Mundial.

Até o fim da primeira fase, a edição 2014 registrava a maior proporção desde o Mundial de 1970. Na ocasião, depois de 48 partidas disputadas, 136 bolas acabaram nas redes. A média de 2,83 gols por confronto, na ocasião, ocupava o oitavo lugar no ranking.

Com o início da fase eliminatória, o número de gols começou a cair. Nos oito jogos das oitavas de final, 18 gols foram marcados (média de 2,25). Na sequência, mais uma queda: em quatro partidas, a rede balançou em sete oportunidades (a proporção foi de apenas 1,75 gol por jogo).

Agora, a quatro confrontos do fim da competição, a média de gols da atual edição da Copa do Mundo está à frente de seis Mundiais: 1974 (2,55), 1986 (2,54), 2002 (2,52), 2006 (2,30) e 2010 (2,27) e 1990 (2,21). O torneio do Brasil está perto de superar três edições: 1998 (2,67), 1978 (2,68) e 1994 (2,71).

FRANÇA – A Copa do Mundo de 1998, na França, foi marcada pelo aumento no número de seleções – pela primeira vez, 32 equipes disputaram o título e 64 partidas foram disputadas. Ao término da competição vencida pelos anfitriões, 171 gols foram marcados. Assim, com 13 gols nas últimos quatro jogos, a Copa 2014 supera o número registrado há 16 anos.