As chances de Cleiton Xavier atuar pelo Palmeiras no clássico contra o São Paulo, domingo, no Morumbi, são remotas. Segundo explicou o médico do clube, Vinícius Martins, o meia sequer teve condições de realizar testes para saber a gravidade da lesão, programados para esta terça-feira.

“Sequer cogitamos a possibilidade de fazer um teste com o tornozelo dele. Apesar das dores terem diminuído, ele segue fazendo fisioterapia e analgesia e sendo medicado a base de anti-inflamatórios”, explicou o médico.

Embora os testes não tenham sido realizados, o médico descartou a hipótese de fratura, mas assegurou que a torção foi de moderada para grave. O meia seguirá em tratamento até o dia do clássico. “Descartamos a hipótese de fratura, mas o entorse dele foi de moderado para grave. Não se trata de uma mera lesão. Ele está fazendo tratamento em até três períodos e será assim até o dia do jogo”, afirmou.

Cleiton Xavier sofreu uma torção no tornozelo direito aos dez minutos do primeiro tempo contra o Internacional, sábado, no Palestra Itália.