A primeira zebra do Brasil Open aconteceu na chave de duplas: os mineiros Marcelo Melo e André Sá, cabeças-de-chave número 1 e atuais campeões do torneio, foram eliminados na estreia diante do brasileiro Thomaz Bellucci e do argentino Sebastian Prieto, que venceram por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 15/13, em jogo encerrado apenas na madrugada desta terça-feira.

“Jogamos bem e foi até surpreendente, já que nunca havíamos atuado juntos. Conseguimos um entrosamento natural, o Prieto é um cara muito experiente e isso ajudou, já que não sou um cara que joga muito duplas”, afirmou Bellucci, número 1 do Brasil em simples.

Melo e Sá, que estão entre os 20 melhores do mundo nas duplas, perderam cinco oportunidades de fechar a partida no match tie-break, que substitui o terceiro set em partidas de duplas e vai até 10 pontos, ou pelo menos dois de vantagem. Bellucci e Prieto, que é o número 89 do ranking de duplas da ATP, fecharam o jogo na primeira chance que tiveram.

No ano passado, jogando ao lado de Marcos Daniel, Bellucci foi derrotado nas semifinais de duplas por Melo e Sá, que conquistariam o título. Mas negou que a vitória deste ano tenha um sentimento de vingança. “Somos muito amigos e isso é normal, um dia se ganha e no outro se perde, acontece”, disse o paulista.

Na próxima rodada, ele e Prieto enfrentam o vencedor do jogo entre os brasileiros Ricardo Hocevar e João Souza e os argentinos Juan Mônaco e Lucas Arnold Ker – que eliminaram Melo e Sá na segunda rodada do Aberto da Austrália.

No torneio de simples, Bellucci estreia nesta terça-feira, a partir das 21 horas (de Brasília), contra o italiano Potito Starace. Os outros três brasileiros ainda vivos no torneio também jogam nesta terça. À tarde, Thiago Alves pega o espanhol Tommy Robredo, e Daniel Silva enfrenta o francês Nicolas Devilver. À noite, depois do jogo de Bellucci, Caio Zampieri enfrenta o italiano Fabio Fognini.