Foto: Orlando Kissner/ O Estado
Conforme o rodízio estipulado pelo treinador, hoje é dia de Cléber.

Sangue doce, que nada! Mesmo classificado para a segunda fase do Campeonato Paranaense, o Atlético não tira o pé do acelerador. Diante do J. Malucelli, o Rubro-Negro vai em busca dos pontos necessários para garantir a primeira colocação geral e fazer o segundo jogo em casa nos confrontos finais. Além disso, o time ainda está sendo formado pelo técnico Lothar Matthäus e todos querem mostrar serviço ao comandante. A partida contra o Jotinha está programada para as 20h, na Kyocera Arena.

O regulamento não dá muita colher de chá para quem chegar em primeiro. O Furacão pode abrir quantos pontos quiser ou puder sobre os outros classificados, mas a única vantagem que terá é fazer a segunda partida das quartas-de-final na Baixada. Se os confrontos terminarem empatados em pontos, saldo de gols e gols anotados,
a disputa segue para as penalidades. E isso vale até a final do Estadual. Por isso mesmo, não dá para confiar apenas no fator campo e todos querem embalar de vez sob o comando do alemão.

?Precisamos, pelo menos, de mais uma vitória e um empate para que a gente consolide o primeiro posto e depois aproveite isso nas outras fases?, projeta o zagueiro Paulo André. Principal elo do treinador com o elenco, pela facilidade de comunicação, o jogador aponta também a intenção do time de voltar a vencer após o empate com o Iraty. ?Estamos há seis jogos sem derrota e não podemos perder a alegria, a motivação, por um jogo ruim?, destaca.

Para Paulo André, o time não conseguiu realizar uma boa partida no sábado e precisa se concentrar no que vem pela frente.

?Na próxima partida vamos mostrar que todos têm valor e que vamos dar a volta por cima?, diz. Para tanto, ele aponta os dois últimos jogos da primeira fase como boas oportunidades de ajustar o time. ?Vamos tentar arrumar o time enquanto há tempo, para que na fase do mata-mata a gente esteja bem preparado?, finaliza.

Programação

Depois do Jotinha, o Atlético finaliza a primeira fase do Estadual contra o Cianorte, às 16h de domingo, no Norte do Estado. Com Dagoberto, Jancarlos e Cristian ?pendurados? é provável que eles tomem o terceiro amarelo contra o J. Malucelli e ?limpem a lousa? para a sequência da competição.

Matthäus exige mesma paixão, raça e agressividade do Azulão

Pode parecer incrível, mas o técnico Lothar Matthäus não apontou nenhum grande time do futebol mundial ou uma super-seleção como exemplos para o Atlético. Para o alemão, os jogadores rubro-negros precisam se espelhar na garra e na disposição do Iraty. Isso mesmo. O Azulão foi a segunda equipe (antes o Francisco Beltrão já havia conseguido o mesmo feito) a tirar pontos do Furacão na Kyocera Arena este ano, mas surpreendeu o treinador pela forma de atuar. Além do puxão de orelhas, o time muda e Cléber, Michel Bastos e Erandir estão de volta.

?Paixão, entrega, agressividade e outras características que eu reconheci no time do Iraty, no último jogo, eu gostaria que a nossa equipe apresentasse também?, apontou, traduzido por Klaus Junginger. De acordo com ele, a diferença cultural entre os jogadores brasileiros e um treinador alemão é grande, mas não ao ponto
de haver dificuldades no entendimento. ?A gente vem pronto para encontrar uma mentalidade diferente da nossa e isso leva algum tempo para as duas se adequarem uma à outra?, destaca.

Mesmo assim, Matthäus, que criticou o time contra o Azulão, diz que os jogadores podem melhorar muito, mesmo tendo um alemão no comando e o entendimento não ser o melhor. ?Certamente isso não se dá pela tradução, que tem sido exemplar. Eu acho que é uma questão deles entenderem e mudarem o posicionamento e começarem a praticar aquilo que eles fazem no treino?, disparou.

Por isso, no trabalho de ontem, o alemão colocou a equipe para treinar fundamentos.
Cruzamentos, finalizações e posicionamento foram amplamente cobrados por Matthäus. O time ainda não está confirmado por ele, que põe todo mundo para treinar hoje pela manhã no CT do Caju. Um trabalho leve, é verdade, mais para descontrair, mas que pode alterar alguma coisa. Ontem, as novidades foram a volta de Cléber (após se recuperar de uma faringite), Michel Bastos (depois de suspensão) e Erandir (volta ao time como volante, após ser poupado na última partida).

CAMPEONATO PARANAENSE
Grupo A – 1.ª Fase – 13.ª Rodada

Local: Kyocera Arena
Horário: 20 horas
Árbitro: José Ricardo Bigaski Stolle
Assistentes: José Carlos Dias Passos e Gilmar Bronca
Tempo: A previsão é de pancadas esparsas.
Temperatura: O termômetro deverá variar entre 20 e 22ºC.

Atlético x J. Malucelli

Atlético
Cléber; Danilo, Alex e Paulo André; Jancarlos, Erandir, Alan Bahia, Ferreira e Michel Bastos; Dagoberto e Selmir. Técnico: Lothar Matthäus

J. Malucelli
Cristiano Corrêa; George, Paulo César, Élton e Émerson; Wilian, Ânderson,
Tiganá, Éverton; Leonardo e Cristiano. Técnico: Lio Evaristo