Radomir Antic será mantido no cargo de técnico da Sérvia, mesmo depois da eliminação na primeira fase da última Copa do Mundo e da suspensão de quatro jogos imposta pela Fifa ao treinador, punido pela Fifa por “comportamento inadequado” contra um árbitro na partida contra a Austrália, na competição disputada na África do Sul.

O presidente da Associação Sérvia de Futebol, Tomislav Karadzic, afirmou nesta quinta-feira que manter Antic “não é a melhor solução”, mas justificou a permanência do comandante ao dizer que “não tem um candidato melhor” para o cargo.

Por causa da queda de prestígio na função, Antic teria aceitado reduzir em cerca de 50% o seu salário de 100 mil euros, fato que era a principal condição imposta pela entidade que controla o futebol sérvio para que ele seguisse no comando da seleção.

No último Mundial, a Sérvia chegou a bater a poderosa Alemanha por 1 a 0, mas caiu pelo mesmo placar diante de Gana na estreia e foi eliminada pelo australianos com uma derrota por 2 a 1, na rodada final da fase de grupos.

Por causa da punição que recebeu da Fifa, Antic não poderá dirigir a Sérvia nos quatro primeiros jogos da seleção nas Eliminatórias da Eurocopa de 2012, contra Ilhas Faroe, Eslovênia, Estônia e Itália.

Karadzic admitiu que a situação da seleção será complicada sem a presença de um treinador no banco de reservas nestes duelos, mas ressaltou que “não pensou em alguém que poderia fazer um trabalho melhor”.