Depois de ter deixado o jogo diante do Paris Saint-Germain, na última terça-feira, na França, por causa de uma lesão muscular na perna direita, Messi foi confirmado nesta quarta como desfalque do Barcelona para o confronto deste sábado, contra o Mallorca, em casa, pelo Campeonato Espanhol. O clube, porém, deixou claro que o problema com o astro não foi grave ao informar que a evolução da recuperação do argentino determinará se ele estará em campo ou não na próxima quarta, no Camp Nou, pelo duelo de volta com o PSG nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Messi abriu o placar do jogo que terminou empatado por 2 a 2, na última terça, em Paris, mas depois acabou sendo substituído já no intervalo por causa da lesão muscular. O maior craque da atualidade, que raramente se machuca, não deixava o time logo após a primeira metade de um jogo desde 5 de fevereiro de 2006, destacou o Barcelona nesta quarta, lembrando do ocorrido em duelo com o Atlético de Madrid.

Após submeter o jogador a exames nesta quarta, o Barcelona confirmou que Messi lesionou o bíceps femoral da perna direita. Este tipo de lesão gera preocupação pelo fato de que, quando teve pela última vez um problema muscular similar a este, o argentino ficou cinco semanas afastado da equipe catalã. Naquela ocasião, em 4 de março de 2008, ele se lesionou no jogo de volta contra o Celtic, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

O Barcelona ainda ressaltou nesta quarta-feira que a última lesão muscular sofrida por Messi aconteceu em novembro de 2009, em uma partida contra o Athletic Bilbao. Ele teve uma contratura no músculo adutor da perna esquerda e, na época, ficou fora de duelo decisivo contra a Inter de Milão, pela Liga dos Campeões. O clube também salientou que, no final de março de 2011, o goleador sofreu uma sobrecarga muscular na coxa durante um treino da seleção argentina, mas o problema não o deixou fora de nenhuma partida da equipe espanhola.