O desafio do Paraná Clube neste Brasileirão é superar a marca do ano passado, quando terminou a competição na 7.ª colocação, a melhor do clube até hoje. Motivação para isso não falta. Quem garante é o capitão Beto, um dos remanescentes da temporada passada e que não economiza elogios ao atual grupo. Na sua visão, o grupo ganhou qualidade desde o término do Paranaense e com a chegada de novos reforços tem potencial para, no mínimo, garantir vaga na Sul-Americana do ano que vem.

Com um orçamento ?apertado?, o Tricolor foi cauteloso na busca por reforços durante o recesso da competição. Trouxe jogadores escolhidos a dedo e para posições carentes. Assim, contratou Pierre e Joelson -que romperam com o Ituano através de ação judicial – e só não acertou com mais um atacante pela carência de opções para este setor. A aposta de Caio Júnior será Jeff, das categorias de base e que passará a ser opção como atacante de referência na área adversária. Com alguns ajustes, o atual elenco conta com 32 atletas.

?Não poderíamos inflacionar a nossa folha. Por isso, alguns jogadores foram emprestados e agora estamos próximos do ideal?, disse o vice de futebol José Domingos. O capitão tricolor – há três anos no clube -destaca o bom ambiente entre atletas, comissão técnica, funcionários e dirigentes. ?É isso que faz a diferença. Já passei por vários clubes e sou sincero: é difícil encontrar uma integração como a que temos aqui?, comentou. ?No Paraná, tudo é feito às claras e por isso estamos conseguindo bons resultados?.

Beto sabe que essa geração pode marcar história no clube. Depois de quase nove anos de jejum, o clube conquistou o título estadual e agora a meta é um salto de qualidade no Brasileiro. ?Ainda mais, no momento em que voltarmos à Vila Capanema. É a nossa casa e isso vai dar uma motivação ainda maior a todos?, disse o capitão. Mesmo sem nunca ter jogado no Durival de Britto, só de treinar diariamente na Vila e sentir todo o esforço para este retorno ao seu estádio, Beto sente o que representa para a torcida essa ?volta pra casa?.