Cerca de mil pessoas foram ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, para recepcionar o atacante chileno Eduardo Vargas, reforço do Grêmio para a temporada 2013. O jogador desembarcou pouco antes das 14h na capital gaúcha e foi à pé, pela pista, até o encontro dos torcedores que o aguardavam ansiosos.

Melhor jogador da Copa Sul-Americana de 2011, Vargas estava sumido no Napoli, tendo sido reserva em todos os 38 jogos que o time fez pelo Campeonato Italiano enquanto ele estava lá. Mesmo na seleção chilena, sexta colocada das Eliminatórias, o atacante não é titular, tendo feito apenas dois gols em 14 partidas pelo Chile na carreira.

Mas nada disso impede que ele chegue a Porto Alegre como ídolo, principalmente por conta de toda a novela que envolveu a sua contratação. O Grêmio tinha outros concorrentes, principalmente o São Paulo, mas acabou ficando com o jogador, que assinou contrato de empréstimo de um ano.

O Napoli, porém, pode chamar Vargas de volta depois de seis meses, sem que o Grêmio seja ressarcido depois de pagar por um mês de empréstimo. Uma cláusula garante que, se o time gaúcho for à final da Libertadores, o atacante vai também.