Com o surgimento de novos boatos na imprensa europeia sobre o interesse do Real Madrid na contratação de Kaká, a diretoria do Milan se apressou nesta terça-feira em reafirmar que o jogador brasileiro não será vendido.

Na segunda-feira, o jornal espanhol Marca publicou que Florentino Pérez, candidato na eleição presidencial do Real, já teria chegado a um acordo com Kaká para contratá-lo caso seja eleito – pagaria 60 milhões de euros ao Milan.

Nesta terça-feira, no entanto, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, garantiu que não existe nenhum acordo com Florentino Pérez ou com quem quer seja para negociar Kaká, revelando não estar nos planos do clube vendê-lo.

“Florentino Pérez não foi ainda eleito presidente do Real Madrid e não pode chegar a acordo nenhum, com ninguém. Kaká não será vendido”, afirmou Adriano Galliani, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.