O atacante Diego Milito agradeceu nesta quarta-feira o apoio recebido depois de ficar fora da lista de candidatos ao prêmio Bola de Ouro da Fifa. A ausência do argentino, protagonista da excelente campanha da Inter de Milão na última temporada, com a conquista de três títulos, surpreendeu o futebol italiano.

“Agradeço a todos aqueles que, em público ou em privado, me fizeram sentir seu carinho. Obrigado sobretudo ao presidente [da Inter, Massimo] Moratti, aos dirigentes, aos time, aos torcedores da Inter, aos amigos: juntos alcançaremos as novas metas do grupo”, afirmou o jogador, no site oficial da Inter de Milão.

A Inter também publicou um comunicado no qual afirma que Milito “soube transformar na temporada passada qualquer bola em ouro”. Além disso, afirmou que o fato de não ter sido apontado como candidato ao prêmio de melhor do mundo é “uma exclusão gritante, que deu a volta ao mundo pela incredulidade”.

Moratti havia dito na terça-feira que, apesar de sua equipe ter quatro indicados ao prêmio Bola de Ouro – o holandês Wesley Sneijder, os brasileiros Julio Cesar e Maicon, e o camaronês Samuel Eto’o – faltava na lista “o herói da temporada passada”. “Pelo que fez no ano passado, se tivesse me pedido quatro meses de férias, eu teria dado”, comentou o presidente da Inter.

Milito expressou seu desejo que um jogador da Inter de Milito ganhe a Bola de Ouro. O atacante se recupera de um estiramento muscular na perna esquerda sofrida no amistoso entre Japão e Argentina, disputado em 8 de outubro.