A bola agora está com Roberto Cavalo. O treinador retorna à Vila Capanema com a missão de recolocar o Paraná Clube nos trilhos. São apenas doze rodadas para buscar os pontos necessários para tirar o clube da rota do rebaixamento.

Com somente 32 pontos, o Tricolor precisa de pelo menos quatro vitórias (e mais dois empates) para assegurar a permanência na Série B. Tarefa inglória para quem já liderou a competição.

“É neste ponto que vou trabalhar. O grupo é, na essência, o mesmo. Então, quem já brigou na ponta de cima não poderia estar nessa situação”, analisou Roberto Cavalo.

Técnico de postura vibrante – e também enérgico em suas cobranças – ele acredita numa resposta imediata do elenco. “A troca de comando propicia isso. Uma nova postura pode dar novo ânimo aos atletas”. Cavalo, analisando a tabela, entende que os três próximos jogos são fundamentais para que a tranquilidade seja restabelecida.

“Encaramos o Icasa, aqui na Vila. Depois, saímos para enfrentar o Guaratinguetá e voltamos pra casa contra o Bragantino. Vamos atrás desses nove pontos”, disse, ambicioso. Roberto Cavalo só será apresentado ao grupo hoje à tarde.

Um elenco bem diferente daquele que dirigiu no ano passado. “Já conheço alguns deles. Também sei como é a estrutura do clube. Isso é um ponto positivo”, ponderou. Dez meses após deixar o Tricolor, Cavalo admitiu que não soube conduzir a renovação, no fim de 2009.

“Errei também. Hoje tenho consciência de que fiz uma proposta fora da realidade do clube. Acho que me empolguei com o bom trabalho que fizemos naquela Série B”, comentou.

Roberto Cavalo dirigiu a equipe em 15 jogos. Foram seis vitórias, sete empates e apenas duas derrotas. Fechou o ano com uma invencibilidade de dez partidas. “Imaginei estar em outro patamar e não era o caso. Deveria ter valorizado mais o clube. Mas, é passado. Estou aqui para recomeçar tudo outra vez”.

Na atual temporada, Cavalo teve experiências frustradas no Mixto-MT e no Vila Nova-GO. Está antenado nesta Série B e sabe que a reação deve ser imediata. “O Paraná esteve na ponta de cima da tabela. Hoje, está só três pontos acima do Vila Nova, que por muito tempo esteve na lanterna. Então, a preocupação existe. Vamos atrás dessa reação. Garantir a permanência na Série B e já começar a planejar o grupo para o ano que vem”, analisou Cavalo.

Inicialmente, o acordo do treinador é apenas para esses doze jogos. Mas, ele acredita que se tudo der certo, desta vez conseguirá emplacar um contrato mais longo. “Coritiba e Atlético estão bem. Então, o Paraná não pode ficar para trás. O futebol do Sul é forte e é importante que a gente volte o quanto antes para a primeira divisão nacional”, arrematou Roberto Cavalo.