Após 20 anos, Massimo Moratti deixou nesta quinta-feira a presidência da Inter de Milão. O dirigente vinha ocupando há dois anos o cargo de presidente de honra, depois da venda do clube italiano para o empresário indonésio Erick Thohir.

Antes disso, ele foi o mandatário do clube por 18 anos consecutivos. Além dele, seu filho Angelo Mario Moratti deixou o cargo de vice-presidente. Acompanharam pai e filho Rinaldo Ghelfi e Alberto Manzonetto, membros do comitê executivo do clube.

Massimo Moratti não justificou sua saída. Mas notícias recentes apontavam uma divergência sobre a permanência do técnico Walter Mazzarri à frente da equipe, apenas a nona colocada no Campeonato Italiano. Apesar de deixar o comando do clube, Moratti ainda detém 29,5% da Inter de Milão.