O técnico José Mourinho levantou mais uma polêmica nesta terça-feira. O português disse que não compareceu à cerimônia de premiação da Fifa em janeiro porque tem dúvidas sobre a integridade do processo de votação. O comandante do Real Madrid era um dos três finalistas ao prêmio de melhor técnico do ano da Fifa, que foi vencido pelo treinador Vicente del Bosque, atualmente na seleção espanhola. O outro concorrente era Pep Guardiola.

 

“Mais de uma pessoa, duas ou três pessoas, me chamaram para me dizer que tinham votado em mim e que seus votos foram dados a outra pessoa. Então decidi não ir”, disse Mourinho, em uma entrevista ao canal de TV português RTP, transmitida nesta terça-feira, denunciando uma suposta fraude na escolha do melhor técnico de 2012.

Anteriormente, Mourinho havia declarado não foi ao evento da Fifa em Zurique porque estava ocupado. A entidade negar qualquer irregularidade na votação, que conta com a participação de técnicos e capitães das seleções nacionais, além de alguns jornalistas.