O Ministério Público do Rio Grande do Sul pediu à Polícia Civil nesta terça-feira a abertura de inquérito para apurar os gritos racistas de um torcedor gremista contra o zagueiro Paulão, do Internacional.

A investigação policial tentará identificar o agressor, que chamou o jogador de “macaco” ao final do Gre-Nal de domingo e poderá indiciá-lo por injúria racial, que prevê sanções como pagamento de multa e afastamento temporário dos estádios. As primeiras imagens cedidas pela administradora do estádio ao clube na segunda-feira não foram conclusivas. A busca pode prosseguir com a análise de outras imagens e informações de testemunhas.

Os incidentes do clássico, vencido pelo Inter por 2 a 1 na casa do rival, também podem resultar em punições aos dois clubes no Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha de Futebol. O procurador Alberto Franco disse em diversas entrevistas que vai denunciar o Grêmio pelo incidente com Paulão e o Inter, por uma briga entre seus torcedores nas arquibancadas da Arena. Os clubes podem ser condenados ao pagamento de multas.