Bonamigo diz não entender
o que acontece com o Coritiba.

Não é fácil ver o técnico alviverde Paulo Bonamigo surpreso, e até mesmo desapontado. Após o empate com o Vasco, a torcida, a crítica e a diretoria tentam entender por que o Coritiba não consegue fazer valer o domínio tático e territorial dos jogos dentro de casa. Com isso, preciosos pontos vão ficando pelo caminho. E o que talvez esteja deixando Bonamigo desapontado é o fato de que nem mesmo ele consiga entender o que anda acontecendo no Alto da Glória.

O que foi visto no domingo já fora acompanhado na partida contra o Cruzeiro, e daquela vez a história teve final pior (naquele jogo a Raposa venceu por 4×3). Mesmo assim, o empate contra os cariocas não foi bem assimilado. “Acho que jogamos bem, e fizemos um segundo tempo de pressão sobre o Vasco. Mas não dá para assimilar o empate. Jogamos em casa e não podemos ficar perdendo pontos”, comentou o treinador coxa.

E é justamente isso que embatuca a cabeça de Bonamigo. “Não tenho resposta para o que está acontecendo. O time está administrando bem as partidas, não sente quando sofre um gol, domina. Mas os resultados não estão vindo”, confessou. Ainda mais no Couto Pereira, que foi uma arma no brasileiro do ano passado. “Quando eu assumi o Coritiba, um dos meus objetivos era voltar a fazer do time um mandante com bom aproveitamento. Isso aconteceu em 2002”, relembrou.

É verdade. No ano passado, o Coxa teve ótimo aproveitamento no Couto Pereira – em doze jogos, venceu oito, empatou um e perdeu três, conseguindo 69,4% dos pontos disputados. Entretanto, neste Brasileiro, o aproveitamento é de 46,7% (sete pontos em quinze jogados). Em uma rápida conta, se o Cori tivesse a mesma percentagem do ano passado, já estaria com quatorze pontos no brasileiro, o que daria uma posição mais confortável que a atual 14.ª colocação.

E para não deixar a situação pior, Bonamigo teve que mais uma vez abrir mão de seus conceitos. Ele sacou o lesionado Odvan para a entrada de Souza, e depois abriu de vez o time com as entradas de Marcel e, principalmente, Helinho. Apesar de o Vasco estar retraído, as alterações deixaram o Cori mais forte no ataque. Esta, por sinal, foi uma das principais críticas a Bonamigo: a falta de ousadia em grande parte do jogo. “Precisamos ter a segurança ofensiva antes de nos atirarmos ao ataque”, justificou o técnico.

Mas não adiantou muito, pois a equipe falhou nos arremates – além de contar com a boa atuação do goleiro Fábio. “Nós pressionamos, mas infelizmente pecamos nas finalizações. Foi o fundamento que mais treinamos durante a semana, e mesmo assim não adiantou no jogo. Precisamos ver o que realmente está acontecendo”, lamentou Bonamigo, que deixou aberta a porta para possíveis modificações. “Algumas situações que ocorrem durante o jogo podem começar a ser usadas”, avisou.

Time pode ter seis desfalques

Já que é para ter problemas, o Coritiba poderá tê-los por atacado na partida contra o Paysandu, marcada para domingo, no Mangueirão, em Belém. Além de já não poder contar com Fernando e Tcheco, o técnico Paulo Bonamigo vai ter que esperar por mais três titulares.

O jogador que mais preocupa é Odvan. “Eu dei um pique e senti. Não dava mais para jogar”, explicou. O zagueiro foi submetido na tarde de ontem a uma ressonância magnética, mas já é dúvida para o jogo. “Ele está com dores, e a nossa primeira avaliação é de uma contratura no músculo posterior da coxa direita”, comentou o médico William Yousef. A situação de Adriano é muito semelhante. “À primeira vista, é a mesma lesão do Odvan, só que na coxa esquerda”, afirmou Yousef.

Já o caso de Willians é decorrente do heróico esforço do volante, o melhor jogador em campo contra o Vasco. Ele torceu o tornozelo minutos depois de terem sido completadas as alterações – e, mesmo sem nenhuma condição, ele permaneceu no gramado até o final da partida.

Liberados

Ao menos Bonamigo teve duas boas notícias ontem. Tanto Pepo quanto Roberto Brum, que foram julgados pela Junta Disciplinar do STJD, estão liberados para jogar em Belém. Pepo foi punido com o pagamento de multa, enquanto o “Senador” pegou um jogo de suspensão, já cumprido. Danilo deve ser julgado esta tarde.