Um dia após a longa reunião com o elenco do São Paulo para discutir a péssima partida contra o Santos e a série de três derrotas consecutivas que recolocou o time na zona de rebaixamento, Muricy Ramalho mais uma vez fechou o treino e não quis confirmar a equipe que enfrenta o Vitória, neste sábado, no Morumbi.

A única novidade confirmada pelo treinador é o retorno de Antonio Carlos, que cumpriu suspensão contra o Santos. Como Rafael Toloi não se recuperou a tempo do estiramento na coxa direita, sofrido contra o Grêmio, a tendência é que Rodrigo Caio seja recuado para a zaga e Paulo Miranda ocupe a lateral direita.

Do meio para a frente, muitas dúvidas. Maicon pode ganhar uma vaga no meio e Jadson pode ir para o banco. Lucas Evangelista é outro que pode ter oportunidade após ter mostrado disposição na Vila Belmiro. Sem responder sobre o time, o treinador disse que espera um comportamento diferente no Morumbi.

“Mudanças de jogadores não tem tantas porque o elenco é enxuto, mas precisamos de uma mudança de atitude. Não podemos aceitar um jogo como aquele contra o Santos, especialmente no segundo tempo”, alertou o treinador.

Muricy também revelou que fez um pedido a Juvenal Juvêncio para que o presidente estivesse mais presente no CT sempre que possível. Juvenal mais uma vez esteve na Barra Funda, mas dessa vez não assistiu ao treino e ficou resolvendo questões burocráticas no local.

“Eu pedi para ele. Ele tem que estar mais presente senão o lugar fica meio esquisito. Sabemos que ele ficou um tempo doente e isso atrapalha um pouco, mas é sempre bom quando ele está aqui. É uma autoridade, é o presidente e tem voz de comando”, defendeu.