O ex-número 1 do mundo, o suíço Roger Federer, foi eliminado do Masters Series de Madri, neste sábado (18), ao ser derrotado pelo escocês Andy Murray por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/3 e 7/5, na semifinal da competição. Na decisão do título, neste domingo, Murray vai enfrentar o vencedor do confronto entre o espanhol Rafael Nadal e o francês Gilles Simon.

Na reedição da final do US Open, disputado no início de setembro, o escocês, número quatro do mundo, precisou de paciência para vencer o favorito e chegar a sua segunda final de um torneio Masters Series – venceu em Cincinnati neste ano. Depois de perder o primeiro set, dominado facilmente por Federer, Murray foi melhor na segunda etapa e conseguiu quebrar o serviço do adversário no quarto game.

No terceiro e decisivo set, Murray teve mais facilidade para confirmar o seu saque, enquanto Federer sofria para garantir os seus games. O suíço chegou a salvar seis break points. A insistência do escocês, que não se abateu, foi recompensada apenas no 11.º game. O número quatro do ranking da ATP fez boas devoluções e abriu vantagem sobre Federer. Murray também contou com 10 aces na parcial para fechar o jogo em 1h56 min.

Agora, Federer, que iria descansar até a Masters Cup de Xangai, mas voltou às quadras para disputar o Masters Series de Madri, deve se preparar para o torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Última competição do ano, a Masters Cup será disputada a partir do dia 9 de novembro.