Andy Murray precisou jogar duas horas e três minutos, além de ganhar dois sets no tie-break, para estrear com vitória no Masters 1.000 de Madri nesta terça-feira. O tenista britânico venceu o alemão Florian Mayer por 2 a 0, com duplo 7/6, sendo 13/11 no primeiro desempate e 7/3 no segundo. Essa vitória, embora suada diante do atual 26.º colocado da ATP, foi emblemática para Murray, que alcançou nesta terça o triunfo de número 400 de sua carreira no circuito profissional.

Terceiro cabeça de chave em Madri, Murray já estreou direto na segunda rodada e com o triunfo suado desta terça foi às oitavas de final, na qual terá pela frente o francês Gilles Simon, 16.º cabeça de chave, que horas mais cedo bateu o seu compatriota Jeremy Chardy por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/5).

Para começar bem a sua campanha no saibro de Madri, Murray precisou suar muito. No primeiro set, ele não conseguiu aproveitar nenhum dos três break points cedidos por Mayer e, sem quebras de saque, a disputa foi ao tie-break. E, após uma interminável disputa de 24 pontos ao total, o britânico triunfou em 13/11.

O segundo set, assim como o primeiro, foi muito equilibrado, mas desta vez contou com cada tenista conquistando uma quebra de saque. O britânico converteu um break point em quatro chances, enquanto o alemão foi feliz no único proporcionado pelo seu adversário. Neste tie-break, porém, Murray conseguiu abrir larga vantagem e depois liquidou a fatura em 7/3.