O britânico Andy Murray conquistou o Masters 1000 de Miami neste domingo, ao derrotar o espanhol David Ferrer de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 7/6 (7/1), em 2h45min. A partida ficou marcada pela inconstância dos tenistas no terceiro set, quando parecia que nenhum dos dois queria vencer. Foram seis quebras de serviço nos primeiros seis games e oito no total da parcial.

Murray superou o visível cansaço no último set, fruto do intenso calor em Miami, para chegar à vitória que lhe garantiu seu 26.º título na carreira, sendo o sétimo de Masters 1000. Este foi o sétimo triunfo do britânico diante do espanhol, em 12 partidas disputadas entre eles.

Independentemente do resultado, os dois tenistas terão motivos para comemorar nesta segunda-feira. Andy Murray será confirmado como novo número 2 do mundo, ultrapassando o suíço Roger Federer. Por outro lado, David Ferrer, passará seu compatriota Rafael Nadal e será o quarto colocado no ranking da ATP.

Neste domingo, o set inicial foi amplamente dominado pelo espanhol, que explorou seu jogo físico e quebrou o serviço do adversário em três oportunidades. Na parcial seguinte, no entanto, Murray soube dosar as forças, foi bem nos momentos decisivos e conseguiu deixar tudo igual.

O terceiro set começou sem confirmações de serviço. Os primeiros seis games foram perdidos por quem sacava, até que Ferrer confirmou no sétimo game. Murray quebrou novamente o adversário no nono game e teve a chance de fechar partida, mas foi quebrado mais uma vez e a partida foi para o tie-break. Mesmo extenuado, o britânico impôs seu jogo e levou o título.