Apesar do empate em casa contra o Corinthians na última rodada, por 1 a 1, o Vitória segue na expectativa de chegar ao G4 do Campeonato Brasileiro para obter a inédita classificação para a Copa Libertadores. Com 48 pontos, a equipe está na sétima posição, cinco atrás do quarto colocado, o Botafogo, e conta com o triunfo sobre a Ponte Preta, neste domingo, às 17 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 33.ª rodada, para se aproximar dos líderes.

Os jogadores, porém, esperam uma partida difícil, já que a Ponte Preta, 18.ª colocada com 34 pontos, joga para tentar escapar do rebaixamento – e vem embalada pelo triunfo de 2 a 0 sobre o Vélez Sarsfield, na Argentina, pela Copa Sul-Americana. “Será uma batalha, é muito difícil bater a Ponte lá”, admitiu o zagueiro Kadu. “Mas temos de aproveitar o momento difícil deles na Série A para fazer um grande jogo e voltar com os três pontos”.

Para a partida, o técnico Ney Franco volta a contar com a dupla de zaga titular, Kadu e Victor Ramos, que estava suspensa no último jogo. Por outro lado, não vai poder escalar o lateral-esquerdo Juan, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Corinthians. Danilo Tarracha deve ser o substituto.

Um dos destaques da equipe no campeonato, o atacante argentino Maxi Biancucchi está recuperado de uma lesão na coxa direita, mas ainda não tem condições físicas de jogar uma partida inteira e deve começar no banco de reservas.