Walter Alves
CBF prova que o goleiro
Diego está regularizado.

O Atlético partiu ontem para o contra-ataque e quer provar que o goleiro Diego tem totais condições de atuar neste Campeonato Brasileiro. Envolvido no julgamento do caso Ataliba, volante do Coritiba, o Rubro-Negro acionou o seu departamento jurídico para levar toda a documentação do arqueiro à procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ontem, também, a CBF encaminhou aos juízes a documentação provando a regularização do jogador, além de um ofício admitindo o erro de digitação.

Pelo regulamento da competição, no artigo 7.º, somente poderão participar da primeira rodada os atletas que tenham contrato registrado no departamento de registro e transferência da CBF e cujos nomes constem do BID publicado até o dia 15 de abril de 2004. Esta condição, Diego cumpre integralmente, já que seu nome foi registrado pela CBF no dia 17 de fevereiro de 2003. Mais do que o prazo mínimo (3 dias úteis de intervalo) necessário para ele poder atuar em qualquer rodada do Brasileirão. Pelo BID original que a Tribuna teve acesso, Diego Costa Silva assinou contrato com o Furacão de 1.º/02/2003 até 31/12/2006.

No entanto, o inciso 2 do mesmo artigo, diz que o departamento de registro e transferência publicará um BID especial de cada clube participante da competição até o dia 8 de abril, com a relação de todos os atletas registrados naquele clube até a data da publicação. O nome do goleiro não estava e gerou o questionamento do clube. A CBF alegou erro de digitação e consertou o equívoco, publicando um novo BID especial para o clube no dia 14 de abril de 2004. Dentro do prazo legal para atuar na primeira rodada. Além disso, a entidade corrigiu ontem este BID especial, que ainda estava errado na internet.

“O que se tem que fazer é uma distinção entre o BID normal e o BID especial, que sai no início do campeonato, relacionando os jogadores registrados em cada clube até aquela data. Não colocaram o Diego, por equívoco deles. Quando viram que o contrato dele não estava vencido, nos mandaram um novo BID, do dia 14 de abril, relacionando todos os jogadores e incluindo o Diego”, explica Marcos Malucelli, advogado do clube.

Agora, de acordo com ele, o clube parte para tomar providências preventivas. “Para evitar que essa especulação, que teve início na semana passada e se aprofundou ontem (segunda-feira) no julgamento do caso do Coritiba, nós estamos tomando providências para que não haja a menor possibilidade de o clube ser punido”, finaliza. O também advogado do clube, Gil Justen Santana, foi ao Rio de Janeiro esclarecer o assunto no STJD.

Já o goleiro Diego encarou com tranqüilidade toda a especulação. “Nós sabemos que foi um erro da CBF, mas é bom que vá a julgamento até para que outros atletas e outros clubes saberem que não estão encobrindo nada, não estão tomando partido para lado nenhum.”

Time está sem ataque para Campinas

Se no departamento jurídico o trabalho está intenso, no departamento de futebol o técnico Levir Culpi também não tem menos trabalho. Ontem, ele recebeu a notícia que o atacante Dagoberto irá ficar de duas a três semanas fora dos gramados. Ele sofreu uma lesão na coxa direita na partida contra o Coritiba e é mais um desfalque do time para a partida contra o Guarani, sábado, em Campinas. Além dele, o atacante Ilan também não poderá jogar porque levou o terceiro cartão amarelo no clássico.

Para suprir a ausência da dupla titular, o treinador atleticano tem as opções de Rena, Ricardinho e até o recém- contratado Dennys, além de também poder adiantar Fernandinho para a função. Hoje, Levir deverá testar as opções no treinamento prevista para a parte da tarde. Ele irá comandar um trabalho de ataque contra defesa onde ele usa os zagueiros titulares para enfrentar os atacantes titulares também. Nas outras posições, ele deverá manter a mesma formação que enfrentou o Alviverde.

Adriano pode ser trocado por lateral Baiano

O lateral-direito Baiano poderá ser o mais novo reforço do Atlético para o Campeonato Brasileiro. O jogador do Palmeiras vem sendo sondado pelo Rubro-Negro e pode entrar na negociação do meia Adriano com o clube paulista. Após perder Alessandro e sem firmar nenhum jogador na posição, o clube corre atrás de um reforço para a posição.

Questionado ontem no Parque Antartica se poderia vir para a Baixada, ele apenas abriu um sorriso, mas preferiu não entrar no assunto. Como não tem sido aproveitado pelo técnico Jair Picerni e como compensação para a possível transferência de Gabiru, Baiano poderia cair como uma luva no elenco rubro-negro, que perdeu Alessandro para o Atlético/MG e ficou apenas com André Luís para a função.

Do início do ano para cá, Mário Sérgio experimentou William e Fernandinho na função de lateral ou ala, sem resultados satisfatórios. O novo treinador, Levir Culpi, ainda está analisando o elenco, mas concorda na necessidade da vinda de um jogador específico para a função. No momento, o clube só conta com o ex-júnior André Luís para vestir a camisa 2.

Time

Se no departamento jurídico o trabalho está intenso, no departamento de futebol o técnico Levir Culpi também não tem menos trabalho. Ontem, ele recebeu a notícia que o atacante Dagoberto irá ficar de duas a três semanas fora dos gramados. Ele sofreu uma lesão na coxa direita na partida contra o Coritiba e é mais um desfalque do time para a partida contra o Guarani, sábado, em Campinas. Além dele, o atacante Ilan também não poderá jogar porque levou o terceiro cartão amarelo no clássico.

Para suprir a ausência da dupla titular, o treinador atleticano tem as opções de Rena, Ricardinho e até o recém-contratado Dennys, além de também poder adiantar Fernandinho para a função. Hoje, Levir deverá testar as opções no treinamento prevista para a parte da tarde. Ele irá comandar um trabalho de ataque contra defesa onde ele usa os zagueiros titulares para enfrentar os atacantes titulares também. Nas outras posições, ele deverá manter a mesma formação que jogou no domingo.