Apesar da derrota na decisão do ATP Finals, na segunda-feira, o espanhol Rafael Nadal segue com boa vantagem na liderança do ranking. O número 1 do mundo encerra seu grande ano com 13.030 pontos, 920 a mais que o sérvio Novak Djokovic, e ampla folga sobre os demais rivais.

Nadal foi derrotado por Djokovic na final desta segunda, mas não teve maiores prejuízos porque não tinha pontos a defender. Em 2012, ele ficou fora do torneio que encerra a temporada. Desta forma, só somou pontuação, sem sofrer perdas. O sérvio, por sua vez, defendia o título conquistado no ano passado.

Embalado por 22 vitórias seguidas, Djokovic ainda pode reduzir um pouco a diferença para Nadal porque disputará no próximo fim de semana a final da Copa Davis. Mas, mesmo com o título, não causará maiores mudanças na lista da ATP. Nadal, por sua vez, poderá ampliar a vantagem no início da próxima temporada, porque não tem pontos a defender nos primeiros torneios do ano.

Um dos rivais de Djokovic na decisão da Copa Davis, o checo Tomas Berdych também poderá aproveitar os pontos distribuídos na competição para recuperar o sexto posto no ranking. Ele foi superado nesta semana por Roger Federer. O suíço, que alternando posições nesta parte do Top 10, voltou a aparecer em sexto após chegar às semifinais do ATP Finals.

As demais posições do Top 10 não foram alteradas. O espanhol David Ferrer segue em terceiro lugar, seguido do escocês Andy Murray, que deve voltar às quadras no início de 2014. O argentino Juan Martín del Potro aparece em quinto, enquanto o suíço Stanislas Wawrinka ocupa o oito posto e os franceses Richard Gasquet e Jo-Wilfried Tsonga completam a lista dos 10 melhores.

Entre os brasileiros, o destaque é Thomaz Bellucci. Ele voltou a ser o melhor tenista do Brasil no ranking nesta semana ao dar um salto de 23 posições. Ao ser vice-campeão do Challenger de Bogotá, após abandonar a final por lesão, ele somou pontos suficientes para alcançar o 124º lugar, seis colocações à frente de Rogério Dutra Silva.

João Souza, o Feijão, ocupa o 136º lugar do ranking, enquanto Guilherme Clezar é o 159º. Este último ainda pode melhorar sua classificação na lista da ATP se obter bom resultado no Challenger Finals, que reúne os oito melhores tenistas do circuito Challenger em São Paulo nesta semana.

DUPLAS – Após as eliminações nas semifinais do ATP Finals, Bruno Soares manteve o terceiro lugar no ranking individual de duplas, enquanto Marcelo Melo caiu uma posição, para sexto. Seu parceiro, o croata Ivan Dodig, também perdeu uma colocação, caindo para sétimo. O principal destaque foi o espanhol Fernando Verdasco.

Campeão em Londres, ao lado do compatriota David Marrero, ele subiu seis posições e alcançou o Top 10. Verdasco, que também já foi Top 10 na lista de simples, ocupa agora o oitavo lugar na relação dos melhores tenistas de duplas do mundo.

Confira a lista dos primeiros colocados do ranking:

1º – Rafael Nadal (ESP), 13030 pontos

2º – Novak Djokovic (SER), 12110

3º – David Ferrer (ESP), 5800

4º – Andy Murray (ESC), 5790

5º – Juan Martín Del Potro (ARG), 5255

6º – Roger Federer (SUI), 4205

7º – Tomas Berdych (RCH), 4180

8º – Stanislas Wawrinka (SUI), 3730

9º – Richard Gasquet (FRA), 3300

10º – Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 3065

11º – Milos Raonic (CAN), 2860

12º – Tommy Haas (ALE), 2435

13º – Nicolas Almagro (ESP), 2290

14º – John Isner (EUA), 2150

15º – Mikhail Youzhny (RUS), 2145

16º – Fabio Fognini (ITA), 1930

17º – Kei Nishikori (JAP), 1915

18º – Tommy Robredo (ESP), 1810

19º – Gilles Simon (FRA), 1790

20º – Kevin Anderson (AFS), 1685

124º – Thomaz Bellucci (BRASIL), 450

130º – Rogério Dutra Silva (BRASIL), 432

136º – João Souza (BRASIL), 406

159º – Guilherme Clezar (BRASIL), 325