Rafael Nadal voltou a decepcionar na grama de Wimbledon nesta quinta-feira. Vítima de “zebras” nos últimos anos, o bicampeão oscilou demais e acabou não resistindo ao grande desempenho do alemão Dustin Brown, apenas o 102º do ranking. O espanhol se despediu da tradicional grama inglesa na segunda rodada, pelo placar de 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 3/6, 6/4 e 6/4, em 2h34min.

Com o revés, Nadal manteve a sina de ser eliminado de forma precoce no Grand Slam londrino. Desde que foi vice-campeão em 2011, ele não consegue passar das oitavas de final. Caiu na segunda rodada em 2012; na estreia, em 2013; e nas oitavas, no ano passado, diante do australiano Nick Kyrgios, então número 144 do ranking. Estes resultados contrastam com a série de quatro finais que disputou em Wimbledon entre 2006 e 2010 – não competiu em 2009.

Em razão dos últimos tropeços em Wimbledon, Nadal incrementou sua preparação para jogar na grama neste ano. E chegou a se sagrar campeão em Stuttgart, há três semanas. O espanhol queria se redimir em Londres da queda nas quartas de final em Roland Garros, no início de junho. O revés para Novak Djokovic encerrou uma sequência de cinco títulos consecutivos no saibro de Paris.

Mas não foi em Wimbledon que Nadal buscou a redenção. Após uma estreia tranquila, contra o brasileiro Thomaz Bellucci, o espanhol foi irregular demais nesta quinta. Exibindo grande falta de confiança, errava lances bobos e não conseguiu ameaçar o adversário com seu primeiro saque.

Dustin Brown, que nunca disputou uma final de ATP, entrou preparado em quadra, com a experiência de ter vencido o único confronto com Nadal, justamente na grama, em Halle, em 2014. Apostando no saque e voleio, o alemão venceu o set inicial de virada, ao faturar uma segunda quebra no último game da parcial, comemorando o feito como se fosse a vitória antecipada.

Nadal, então, reagiu no segundo set. Sem ter o saque ameaçado, obteve duas quebras e empatou a partida, embora não convencesse a torcida. Tanto que o alemão voltou à carga no terceiro set. Cada vez mais confiante, Brown faturou uma quebra, não teve o serviço sob ameaça e voltou a liderar o placar, por 2 sets a 1.

O que parecia sonho começou a se tornar realidade logo no início da quarta parcial, ao obter nova quebra sobre Nadal. O espanhol quase não resistia, sem conseguir sequer um break point. Do fundo da quadra e na rede, Brown seguia disparando seus winners, totalizando 58 ao fim da partida – Nadal registrou 42. Neste ritmo, fechou a partida em seu terceiro match point.

Na terceira rodada, o tenista da Alemanha, filho de pai jamaicano e mãe alemã, vai duelar com o sérvio Viktor Troicki, que avançou ao eliminar o local Aljaz Bedene por 6/4, 3/6, 6/2 e 6/4.

OUTROS RESULTADOS – Enquanto Nadal vacilava, os demais cabeças de chave confirmavam suas vagas na terceira rodada. O checo Tomas Berdych e o francês Jo-Wilfried Tsonga avançaram com facilidade, enquanto o também francês Gael Monfils e o italiano Andreas Seppi tiveram mais trabalho nesta quinta-feira.

Berdych superou Nicolas Mahut, outro tenista da França, por 6/1, 6/4 e 6/4, enquanto Tsonga bateu o espanhol Albert Ramos por 6/3, 6/4 e 6/4. O tenista da República Checa enfrentará agora o espanhol Pablo Andújar. Tsonga aguarda o vencedor do duelo entre o ucraniano Alexandr Dolgopolov e o croata Ivo Karlovic.

Monfils, por sua vez, despachou o compatriota Adrian Mannarino, por 7/6 (7/5), 6/3 e 7/5. E Seppi bateu o croatao Borna Coric, por 4/6, 6/4, 6/7 (3/7), 6/1 e 6/1. O francês fará um duelo nacional com Gilles Simon na terceira rodada. Seppi terá pela frente o local Andy Murray, campeão em 2013.

Antes da despedida precoce de Nadal, outro espanhol decepcionou a torcida. Feliciano López não resistiu ao georgiano Nikoloz Basilashvili e foi eliminado em cinco sets: 7/5, 3/6, 6/3, 2/6 e 6/4.