Pelé afirmou nesta quinta-feira que não torceu para que a Argentina ficasse fora da Copa do Mundo de 2010. Ele fez a afirmação um dia após a vitória dos argentinos sobre o Uruguai, por 1 a 0, em Montevidéu, que garantiu a seleção de Maradona no Mundial.

O ex-jogador ressaltou que ficou feliz pelo fato de a classificação ter servido como aprendizagem para Maradona, que sofreu forte pressão no cargo durante as Eliminatórias da Copa. “Eu não torci contra, os argentinos são meus amigos. Eu já tinha declarado antes que Copa do Mundo sem Argentina não é a mesma coisa. Foi bom para o Maradona a Argentina vencer. Ele sofreu um pouco e foi bom para ele aprender porque está começando agora (como treinador)”, afirmou Pelé, em entrevista para a TV Globo.

Em seguida, o ex-jogador provocou os argentinos ao dizer que gostaria de ver o Brasil derrotar a seleção de Maradona no próximo Mundial. “Eu prefiro ganhar da Argentina na Copa. Para todos que gostam de futebol, a Argentina não poderia ficar fora da Copa”, ressaltou.

O Brasil já enfrentou a Argentina três vezes em Copas do Mundo. Na primeira, em 1978, o País empatou por 0 a 0 na casa do adversário. Em seguida, em 1982, os brasileiros bateram o rival por 3 a 1, na Espanha. Oito anos mais tarde, os argentinos deram o troco nas oitavas de final do Mundial da Itália, quando Caniggia fez o gol da vitória de 1 a 0 após receber um passe de Maradona.