O Palmeiras não abre mão de Gabriel Jesus para voltar a vencer e permanecer líder do Brasileirão. Assim, o atacante jogará contra o Fluminense no domingo, em Brasília, e terá que correr para pegar o voo fretado da seleção brasileira, que viajará no mesmo dia para Quito, no Equador.

Mesmo sem atuar por seis partidas pelo Palmeiras, em razão da participação vitoriosa pela seleção olímpica, Gabriel continua como o artilheiro do Brasileirão, com dez gols.

A importância do atacante para o alviverde é tamanha a ponto de Cuca quase escalá-lo no jogo contra a Ponte Preta, um dia depois da final olímpica. Contudo, o garoto se desgastou demais para alcançar o ouro com Neymar, Renato Augusto e companhia. Assim, foi ao Allianz Parque apenas para exibir a medalha e ser aplaudido pelos torcedores.

O Palmeiras e o estafe do atacante ainda avaliam qual será a melhor logística para Gabriel atender à seleção brasileira. A tendência é que, após o jogo, ele mal passe pelo vestiário do Mané Garrincha e vá de carro para o aeroporto Juscelino Kubitschek. Então, tomará um voo, no prazo limite, para se encontrar com os demais convocados de Tite, no Rio de Janeiro.

Como plano B, existe a possibilidade de ele viajar para o exterior no dia seguinte. Porém, por se tratar da primeira convocação para a seleção principal, Gabriel não quer perder tempo. Ele sabe que Tite terá apenas três dias antes do confronto com o Equador para escolher os titulares. E caso o esquema adotado seja o 4-3-3, as chances de o atacante jogar desde o início aumentam bastante.

Aos 19 anos, Gabriel integrará o grupo para o jogo com o Equador, segundo colocado das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa, em uma altitude 2,8 mil metros. Em seguida, ele estará à disposição para a partida com a Colômbia (quinto na classificação), no dia 6, em Manaus.

O Brasil está no sexto lugar. A partida contra o Equador será a de estreia de Tite, que acompanhou de perto Gabriel Jesus na reta final da Olimpíada.

Para esta terça-feira pela manhã está prevista uma entrevista do atacante e a expectativa é de detalhes do contrato de cinco anos com o Manchester City. Segundo o clube inglês, ele permanecerá no Palmeiras somente até dezembro deste ano.

ESCALAÇÃO – Para o jogo contra o Fluminense, por uma questão tática, Cleyton Xavier corre risco de ir para o banco de reservas. Em seu lugar, Cuca deve escalar um volante. Com Thiago Santos suspenso e Zé Roberto contundido, concorrem à vaga no meio do campo Matheus Sales, Gabriel, Arouca e Rodrigo.

O zagueiro Mina e o centroavante Lucas Barrios seguem em recuperação física e têm poucas chances de enfrentar a equipe carioca. Já o atacante Erik, livre de suspensão, será mais uma opção para Cuca montar o time.