Na última quarta-feira, o mundo presenciou grandes atuações de dois dos principais nomes do futebol na atualidade. Primeiro, Messi anotou cinco gols na goleada do Barcelona sobre o Bayer Leverkusen por 7 a 1, pela Liga dos Campeões. Depois, foi a vez de Neymar marcar três na vitória do Santos por 3 a 1 sobre o Internacional, pela Libertadores.

Apesar de evitar comparações com o argentino, o atacante brasileiro admitiu que se sentiu “inspirado” por Messi e avaliou que a equipe santista teve a mesma sensação em relação aos catalães. “O Messi é o melhor do mundo e sempre me inspira ver o bom futebol. Todos têm que pensar ‘se ele pode, eu também posso’. Assim como o Santos, que viu o Barcelona vencer por 7 e também buscou isso, conseguindo uma boa atuação”, declarou.

Se o Barcelona hoje serve como inspiração, há pouco menos de três meses era motivo de decepção para Neymar. Em dezembro, seu Santos foi goleado por 4 a 0 na decisão do Mundial de Clubes, no Japão. De acordo com o atacante, o time brasileiro aprendeu com aquela partida e atualmente joga um futebol mais parecido com o do clube catalão. “O Barcelona não está entalado. Aprendi muita coisa naquele jogo e o Santos também. Se vocês forem ver os últimos jogos, o Santos está tocando melhor a bola, está tomando conta das partidas. Aprendemos o bom futebol”, comentou.

Apesar de admitir semelhanças no futebol das duas equipes, Neymar evitou comparações com o principal craque do Barça e do futebol mundial, Lionel Messi. Para ele, o argentino ainda está “muito acima”. O brasileiro foi além e ainda disse que se vê atrás de outros nomes. “Comparação é normal, mas ninguém é comparável ao Messi. Ele está acima de todos, é o melhor”, declarou. “Acho que o Cristiano Ronaldo está muito acima também, é craque. Ainda tem Xavi, Iniesta, Rooney, são todos craques. Sou fã deles”, completou.

Independentemente de ser o melhor do mundo ou não, Neymar é o preferido do torcedor santista. E no que depender da vontade do atacante, ele ainda dará alegrias ao clube por um bom tempo. Pelo menos até 2014, quando termina seu contrato. “Estou feliz aqui, é o que eu penso. Minha felicidade é o importante e no Santos me sinto assim. As coisas estão dando certo. Eu falei para vocês (imprensa) que queria ficar até 2014 e esse é meu pensamento, não mudou em nada”, garantiu.

Mesmo sendo o principal destaque da equipe, o jogador exaltou seus outros companheiros, principalmente Paulo Henrique Ganso e Arouca. “Não sei o que tenho de diferente, acho que cada um tem o seu toque. O Ganso coloca a bola onde quer, tem os olhos que ninguém tem. O Arouca tem a marcação, então cada um tem sua qualidade. A minha é a de ser atacante, fazer os gols para ajudar o time do Santos”, apontou.