A MotoGP foi dominada durante muito anos por Valentino Rossi, heptacampeão da categoria. Mas essa hegemonia do italiano passou a ser ameaçada em 2013, quando um espanhol de apenas 20 anos venceu o campeonato mundial, logo em seu primeiro ano. Hoje aos 24, Marc Márquez possui três títulos em quatro temporadas que disputou, tornando-se um candidato a quebrar o recorde histórico de Rossi.

“Quando começa a temporada, sempre tenho o objetivo de ganhar. Não sei se quebrarei esse recorde, mas quero seguir melhorando e ganhando títulos. A minha ambição é ser melhor a cada ano”, disse em entrevista exclusiva ao site Esporte Fera o piloto, que está no Brasil.

Apesar de modesto, as chances de Márquez igualar Valentino Rossi e até superá-lo são reais. O maior campeão da história da MotoGP chegou ao seu sétimo título aos 30 anos, e o espanhol poderá ser tetracampeão com 24. Se vencer em 2017, faltará seis anos e três títulos para o recorde.

Mas, para isso acontecer, o piloto da Honda precisa voltar a vencer para recuperar os pontos perdidos nas duas primeiras corridas de 2017. Márquez jamais havia iniciado a temporada na MotoGP sem ganhar pelo menos uma das duas primeiras provas, mas este ano terminou em quarto no Catar e abandonou a prova na Argentina, após queda. “É um início de ano difícil, gostaria de estar mais próximo do líder. Larguei na pole na Argentina, mas caí e agora temos que seguir trabalhando para virar essa página”, disse.

Vencendo as duas primeiras provas do ano, Maverick Viñales, de apenas 22 anos, lidera o campeonato com 50 pontos. Em segundo lugar está seu companheiro de equipe, Valentino Rossi, com 36. Márquez ocupa a oitava colocação da competição, com 13 pontos.

Apesar do início abaixo do esperado, a próxima corrida será disputada em Austin, nos Estados Unidos, circuito onde o piloto da Honda nunca perdeu. “Seria ótimo ganhar novamente. Estamos tentando melhorar a eletrônica da moto, vamos trabalhar para alcançar a equipe Yamaha que está muito rápida este ano”.

Em sua segunda passagem pelo Brasil, Márquez ainda revelou outro esporte que o cativa, além do motociclismo. “Sou apaixonado por futebol e pelo jogo bonito daqui do Brasil”, disse o espanhol que ganhou de um patrocinador uma camisa do Corinthians.