O time do Flamengo sabe que só as vitórias vão afastar o noticiário negativo que envolveu o clube nos últimos dias, por causa da prisão do goleiro Bruno, acusado de participar do desaparecimento da sua ex-amante Eliza Samudio. E nada melhor do que vencer um clássico para ganhar moral e amenizar o ambiente turbulento na Gávea.

No primeiro compromisso após a Copa da África do Sul, a equipe rubro-negra derrotou o Botafogo por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, e chegou aos 12 pontos – três a mais que o rival – no Campeonato Brasileiro.

Diante do noticiário policial que tomou conta do Flamengo, a torcida do Botafogo provocou. Antes de a bola rolar, estendeu uma faixa com a inscrição “UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) na Gávea já” – a UPP foi criada para expulsar o tráfico das favelas do Rio – e entoou cantos dizendo que o rival é um “time de bandidos”.

Para proteger a imagem do Flamengo, a presidente Patrícia Amorim determinou que todos os jogadores que o clube contratar daqui para frente vão assinar contrato com cláusula de rescisão em caso de mau comportamento fora de campo.

Com a bola rolando, os dois times decepcionaram. Abusaram dos passes errados e fizeram um primeiro tempo desanimado, diante de um Maracanã vazio, com campo encharcado por causa da forte chuva que atingiu o Rio de Janeiro.

Nas raras vezes que chegaram com perigo, os dois times pecaram na conclusão. Não foi à toa que as duas torcidas vaiaram os jogadores assim que o árbitro Péricles Bassols ergueu os braços e encerrou a primeira etapa.

O segundo tempo também não foi um espetáculo de primeira qualidade, mas o zero a zero saiu do placar. O Flamengo demonstrou mais vontade de vencer e saiu de campo premiado. Largou na frente com o atacante Paulo Sérgio, num gol que nasceu de um belo passe do meia Petkovic, e poderia ter feito mais – perdeu pelo menos mais duas chances claras.

O Botafogo esteve irreconhecível e não conseguiu superar o jovem goleiro Marcelo Lomba, que entrou na vaga de Bruno e fez duas defesas bonitas. Depois de uma tentativa perigosa com Caio, antes do intervalo, o time de Joel Santana melhorou no segundo tempo.

Pressionou o Flamengo, ao mostrar maior ofensividade, mas não conseguiu empatar. Nem mesmo as arrancadas de Jobson, que entrou na vaga de Caio e fez sua reestreia no time, levaram maior perigo ao gol do rival.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. O Flamengo visitará o Atlético-GO, no Serra Dourada, às 16 horas. Mais tarde, o Botafogo vai receber o Guarani, no Engenhão, às 18h30.

Ficha Técnica:

Flamengo 1 x 0 Botafogo

Flamengo – Marcelo Lomba; Leonardo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Willians, Kleberson e Petkovic (Fabrício); Diego Maurício (Paulo Sérgio) e Vinicius Pacheco (Camacho). Técnico: Rogério Lourenço.

Botafogo – Jefferson; Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Fahel; Alessandro, Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Edno), Lúcio Flávio (Renato Cajá) e Marcelo Cordeiro; Herrera e Caio (Jobson). Técnico: Joel Santana.

Gol – Paulo Sérgio, aos 23 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Paulo Sérgio, Kleberson (Flamengo); Fábio Ferreira (Botafogo).

Árbitro – Péricles Bassols (RJ).

Renda – R$ 416.885,00.

Público – 15.373 pagantes.

Local – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).