Se quiser entregar a Arena da Baixada a tempo para o jogo teste, na metade de fevereiro do ano que vem, o ritmo das obras de remodelação e ampliação do estádio atleticano precisa aumentar. Na sexta-feira (20), a CAP S/A – sociedade de propósito específico criada para gerir as obras – divulgou que o estádio chegou a 88,8% de execução ao final de novembro e apontou avanço de 3,27% em relação a outubro.

Assim, para conseguir entrar em fevereiro com o estádio pronto para receber o evento teste, as obras precisam evoluir quase 6% ao mês. Média que pouco se viu desde dezembro de 2011, quando a Arena foi fechada para reforma. Dos dois anos que o estádio está fechado, apenas duas vezes a evolução das obras atingiu este percentual. Foi em novembro do ano passado, quando passou de 45% para 52,39%, e maio deste ano, quando saiu de 62,30% e apontou 68,30%. Nos outros meses, segundo balanço divulgado pela CAP S/A, a variação foi de 1% a 4% ao mês.

Por outro lado, para conseguir entregar a Arena pronta no dia 26 de março – data que o Atlético pretende reabrir o Joaquim América antes de entregar o estádio para a Fifa -, as obras terão que avançar 3,7% ao mês. Assim, se continuar neste ritmo, mesmo não sendo o ideal, o caldeirão atleticano deve estar apto para voltar a receber a torcida rubro-negra na data prevista.

Nas imagens divulgadas pela CAP S/A é possível notar o avanço que as obras no estádio atleticano tiveram no último mês. As cadeiras já estão sendo colocadas e a estrutura metálica da cobertura apresenta evolução considerável. Além disso, o processo de terraplanagem já foi iniciado para receber o gramado do campo de jogo.