O meia Paulo Henrique Lima aprovou a nova formação do Santos, com a entrada de Paulo Henrique Rodrigues para fazer a função de terceiro volante contra o Vitória, domingo, no Barradão. Para o jogador, mesmo abrindo mão de um atacante, o time não vai perder poder ofensivo.

“Essa formação facilita para mim. Não vou precisar marcar tanto e terei liberdade para jogar mais adiantado, perto de Kléber Pereira. Tanto posso tentar o gol como deixar o nosso matador na cara do gol para ele voltar a marcar”, disse o meia, após o treino técnico desta quinta-feira.

Paulo Henrique Lima explicou que a determinação do técnico é para que ele marque a saída de bola do adversário e depois volte para compor o meio-campo. “Faço apenas uma sombra e fico esperando a ‘segunda bola’ para puxar o contra-ataque. Com a entrada do Paulo Henrique Rodrigues não preciso voltar tanto”, acrescentou o armador.

Em relação ao jogo deste domingo, contra o terceiro colocado da tabela, o meia está apostando nas dicas do técnico Vágner Mancini, que já comandou o Vitória em 2008. “É um adversário difícil e que ainda não perdeu em casa, mas Mancini sabe quais são os pontos fortes dele e vai nos passar as orientações de que como neutralizá-los”.