O Figueirense não conseguiu emplacar a sua quarta vitória consecutiva e o Atlético Goianiense não se reabilitou totalmente, mas o empate por 1 a 1, neste sábado, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, acabou sendo justo. O time catarinense ficou com 39 pontos, em nono lugar, enquanto que o goiano passou a ter 27, perto da zona de rebaixamento.

O Atlético vinha de derrota em casa, por 1 a 0, para o ABC e buscava a reabilitação. Do outro lado, o Figueirense tinha vitórias seguidas diante de Boa, Ceará e Paraná. Atuando em casa, o técnico Vinícius Eutrópio planejou atuar mais na frente, com três atacantes: Jonatan Ponciano, Éverton Santos e Pablo. Mas o time se posicionou muito mal em campo, descompactado e sem força para chegar na frente com perigo.

Ao contrário, o Atlético, armado por PC Gusmão no 4-4-2, dominou o setor de meio de campo e passou a usar os contra-ataques com inteligência. E foi desta maneira que chegou ao seu gol, aos 35 minutos. O esperto Ernandes vislumbrou a entrada de Anselmo nas costas da defesa. Ele dominou a bola já dentro da área, driblou o goleiro Tiago Volpi, que saiu no desespero, e mesmo sem ângulo tocou para as redes.

No segundo tempo, o time catarinense voltou com duas mudanças. Entraram o volante Rodrigo Souto para melhorar o toque de bola e o atacante Artur, emprestado pelo Coritiba, na vaga de Jonatan Ponciano, que pouco apareceu. As mudanças deram certo, mesmo porque o Atlético reforçou a marcação com a entrada de Pituca no lugar de Ernandes.

Apesar do domínio territorial, o Figueirense não chegou na frente em boas condições de finalização. Aos sete minutos, Rodrigo Souto chutou de fora da área, mas Márcio espalmou para escanteio. E, aos 25, Rodrigo chutou rasteiro e a bola tirou tinta da trave esquerda. O Atlético se fechou com a entrada do volante Bida no lugar do meia João Paulo e depois com a saída do zagueiro Anderson Conceição, com suspeita de fratura no ombro direito, para a entrada de Paulo Henrique.

De tanto insistir, o Figueirense empatou e fez justiça no placar, coincidentemente aos 35 minutos. Lucas Sotero, do lado esquerdo, cruzou pelo alto. Do outro lado, Artur ajeitou de cabeça e na pequena área Éverton Santos apenas completou para as redes.

Aos 41 minutos, Pituca sofreu uma lesão e também deixou o campo com suspeita de fratura no tornozelo. Naquela altura, o Atlético já tinha feito as suas três trocas e terminou o jogo com um jogador a menos. Tanto Pituca como Anderson Conceição foram levados para um hospital de ambulância para fazerem exames mais detalhados e receber atendimento adequado. O jogo ficou cinco minutos parado, mas terminou igual.

Nesta terça-feira acontece a 28.ª completa com 10 jogos. O Figueirense vai sair diante do Palmeiras, às 19h30, em Londrina (PR), mesmo horário em que o Atlético vai receber o ASA, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 1 x 1 ATLÉTICO-GO

FIGUEIRENSE – Tiago Volpi; André Rocha, Douglas Marques, Nirley e Henrique Miranda (Lucas Sotero); Nem (Rodrigo Souto), Paulo Roberto e Rodrigo; Éverton Santos, Pablo e Jonatan Ponciano (Artur). Técnico: Vinícius Eutrópio.

ATLÉTICO-GO – Márcio; John Lennon, Artur, Anderson Conceição (Paulo Henrique) e Guilherme Santos; Dodó, Régis, Ernandes (Pituca) e João Paulo (Bida); Juninho e Anselmo. Técnico: PC Gusmão.

GOLS – Anselmo, aos 35 minutos do primeiro tempo; Éverton Santos, aos 35 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – André Rocha e Rodrigo (Figueirense); John Lennon (Atlético-GO).

ÁRBITRO – Antônio Francisco de Carvalho Schneider (RJ).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).