A prova deste sábado que consagrou a brasileira Ana Marcela Cunha, ao tornar-se campeã da Copa do Mundo de Maratona Aquática, acabou também com um acontecimento trágico. Aos 26 anos, o norte-americano Francis Crippen passou mal durante a disputa da etapa de Fujairah, nos Emirados Árabes, e foi encontrado morto após a competição.

Crippen era vice-líder do ranking mundial, até a disputa desta última competição, e foi o campeão da primeira prova de maratonas aquáticas da história dos Jogos Pan-Americanos, realizada no Rio de Janeiro, em 2007.

Terminada a etapa deste sábado, os organizadores notaram a ausência do norte-americano. Uma grupo de mergulhadores realizou, então, uma busca e encontrou o corpo de Crippen cerca de três horas depois. As altas temperaturas das águas em Fujairah, acredita a organização, podem ter provocado uma desidratação e levado ao trágico acontecimento.

O brasileiro Allan do Carmo também passou mal após a prova e precisou ser atendido. “Consegui terminar, mas só sentia muita cãibra, muita dor. Foi horrível. Muita gente passou mal, mas graças a Deus já estou bem e até já falei com minha mãe em Salvador para tranquilizá-la”, disse.