O Vitória conseguiu a classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana ao vencer o Coritiba por 5 a 3, na cobrança de pênaltis, nesta terça-feira, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. No tempo normal, o time paranaense venceu por 2 a 0, repetindo o resultado que os baianos tinham conseguido na semana retrasada, em Salvador.

O Vitória enfrenta, nas oitavas de final, o vencedor do confronto entre River Plate, do Uruguai, e Blooming, da Bolívia. Na primeira partida, o time uruguaio venceu por 3 a 0. A decisão será nesta quinta, em Montevidéu.

Precisando reverter o placar feito pelo Vitória, o Coritiba começou o jogo com mais vontade e procurando o ataque. No entanto, esbarrava na bem postada defesa do adversário, que tinha, ainda, muita velocidade quando dominava a bola.

Com o objetivo de também jogar em velocidade, o técnico Ney Franco fez a primeira mudança aos 26 minutos, tirando o lateral Rodrigo Crasso para a entrada do meia Renatinho. Mas a vontade dos jogadores esbarrava na desorganização.

A conversa do vestiário mudou a postura coritibana, que voltou melhor no segundo tempo e, logo aos 2 minutos, Marcelinho Paraíba, pouco produtivo até ali, acertou um chute colocado, vencendo o goleiro Gléguer. O Coritiba inflamou-se e a pressão foi inevitável. O segundo gol saiu aos 12, por meio de Renatinho, com a bola desviando na zaga antes de entrar.

A fim de descontar e garantir a classificação sem precisar de pênaltis, o Vitória mudou a postura adotada desde o início e partiu para o ataque. Criou algumas chances e só não conseguiu marcar graças às intervenções do goleiro Vanderlei e ao lateral Márcio Gabriel, que conseguiu tirar uma bola chutada por Roger aos 36 minutos.

Já o Coritiba não chegou mais com perigo. Na decisão por pênaltis, o zagueiro Jéci, do Coritiba, mandou a bola para fora e deu a classificação para o Vitória.

Ficha técnica

Coritiba 2 (3) x (5) 0 Vitória

Coritiba – Vanderlei; Rodrigo Heffner, Jeci, Pereira e Rodrigo Crasso (Renatinho); Jailton, Leandro Donizete, Marcelinho Paraíba e Pedro Ken (Márcio Gabriel); Marcos Aurélio (Leozinho) e Ariel. Técnico: Ney Franco.

Vitória – Gléguer; Wallace, Fábio Ferreira e Anderson Martins; Apodi, Robinho (Leandro), Magal, Vanderson e Leandro Domingues; Neto Berola (Carlos Alberto) e Roger. Técnico: Vágner Mancini.

Gols – Marcelinho Paraíba, aos 2, e Renatinho, aos 12 minutos do segundo tempo. Nos pênaltis: Marcelinho Paraíba, Rodrigo Heffner e Renatinho marcam e Jéci erra para o Coritiba; Roger, Magal, Leandro Domingues, Carlos Alberto e Apodi marcaram para o Vitória.

Cartões amarelos – Jéci, Jailton, Leandro Donizete e Renatinho (Coritiba); Gléguer, Fábio Ferreira e Apodi (Vitória).

Árbitro – Victor Hugo Rivera (Fifa-Peru).

Renda – R$ 121.240,00.

Público – 11.468 pagantes.

Local – Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).