O estado do Paraná firma-se como a segunda maior força do automobilismo brasileiro ao atingir a marca de 1.069 pilotos. Fica atrás somente de São Paulo, que deve se aproximar de 2.000. O Brasil tem mais de 8 mil pilotos, segundo Paulo Scaglione, em conversa com os pilotos da Fórmula Truck na etapa de Londrina.

O Paraná tem tradição no automobilismo. Cascavel construiu o terceiro autódromo do país e o primeiro em uma cidade do interior. O primeiro autódromo brasileiro é o de Interlagos, em São Paulo, e o segundo o de Tarumã, na grande Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Também foi o primeiro estado do país a ter três (Cascavel, Curitiba e Londrina), numa proporção populacional, as corridas realizadas no Paraná são as que atraem mais público.

O Paraná também é pioneiro no surgimento de categorias e campeonatos. Nasceram no Paraná categorias como Fórmula Truck, Pick-up Racing, Tratores, entre outras, assim como campeonatos como Turismo GNV, Copa do Brasil de Kart e Sul-brasileiro de Kart.

Segundo Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), hoje o Paraná tem, 1.069 pilotos. Ele também argumenta que o fato do Paraná ter mais de mil pilotos mostra o potencial do Estado e, fazendo uma proporção da população paranaense em relação a São Paulo, tem muito mais pilotos. "Incentivamos categorias como Kartcross, Velocidade na Terra, Autocross entre outras. Por isso sempre estamos descobrindo novos pilotos. As competições de arrancada cresceram muito no Paraná nos dois últimos anos e o Kart tem se mantido estável. Temos pilotos em todas as categorias nacionais, em número expressivo na Fórmula Truck e Stock Car. Temos paranaenses nas mais diversas categorias do automobilismo internacional. De pilotos de teste na Fórmula 1 a representantes na Fórmula Mundial e categorias de Turismo na Europa", afirma Rubens Gatti.

Gatti destaca que o sucesso do automobilismo paranaense é um conjunto de fatores, aliado ao trabalho dos clubes na promoção e organização de provas. "O entrosamento da Federação com a CBA, na pessoa do presidente Paulo Scaglione, também contribui para que o Paraná seja a segunda força do automobilismo brasileiro", finaliza Rubens Gatti.