Valquir Aureliano/Arquivo
Aluízio José Ferreira, presidente da FPF, e Jorge Dib Sobrinho, diretor da entidade.

Após muita confusão, o Campeonato Paranaense de 2008 terá seu regulamento definido hoje. Os 16 clubes credenciados a disputar a Série Ouro se reúnem à tarde na sede da Federação Paranaense de Futebol (FPF) para um arbitral, que deverá homologar a mesma fórmula utilizada este ano.

A definição da disputa aconteceu no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), que acatou mandado de garantia protocolado por Atlético e Engenheiro Beltrão. Os clubes contestaram a fórmula aprovada no último dia 29 de maio, com base no artigo 9.º do Estatuto do Torcedor, que proíbe mudanças no regulamento das competições pelo prazo de dois anos.

?O arbitral referendará a decisão do TJD e homologar a mesma fórmula de 2007, já que os clubes estão impedidos de fazer uma nova?, explica o diretor de futebol profissional da FPF, Almir Zanchi.

Assim, no estadual do ano que vem os 16 clubes se enfrentarão em turno único, no sistema de pontos corridos. Os oito primeiros se classificam para a 2.ª fase e serão divididos em dois grupos de quatro equipes. Os dois melhores de cada grupo se encontram nas semifinais, que definirão os finalistas após jogos de ida e volta. Os dois últimos colocados na primeira fase caem para a divisão de acesso.

A FPF e a maioria dos clubes pretendiam um novo regulamento. As 16 equipes se enfrentariam em turno único, com os oito melhores passando à fase seguinte. As quatro últimas seriam rebaixadas e as classificadas continuariam a disputa por pontos corridos. O primeiro colocado, após mais um turno, seria proclamado campeão. A intenção era reduzir para 12 o número de clubes na Série Ouro até 2010.

Depois do produto, vem a TV

Após referendar o regulamento, clubes e FPF irão retomar as negociações com as redes de televisão interessadas em transmitir o estadual no ano que vem. ?Primeiro vamos definir o produto, para depois vendê-lo?, diz Almir Zanchi.

Segundo o dirigente da FPF, três emissoras estão disputando o estadual. ?Temos reuniões marcadas para quinta, sexta e segunda-feira, em São Paulo e no Rio de Janeiro?, revela . O interesse da Globo (RPC) e da Record já é conhecido. A terceira rede é mantida em sigilo pela FPF. Especula-se que seja a Bandeirantes. A expectativa é vender os direitos de transmissão por um valor bem superior ao obtido no ano passado, quando a RPC pagou R$ 350 mil por todo o campeonato.