Diante da situação vivida pelo Atlético a vitória tem que ser comemorada. E foi isso que se viu na saída do time para o vestiário. A apresentação, inclusive, agradou o novo treinador que assume o comando hoje. Antônio Lopes afirmou que o time jogou muito bem taticamente, anulando as principais peças do Fluminense, Conca e Ruy, e as jogadas pelas laterais e de bola parada.

“O Riva trabalhou bem. O Atlético quando saía era organizado. Bela atuação, principalmente na parte tática”, comentou. Outro detalhe que chamou a atenção do delegado foi a alegria e disposição demonstrada pelos atletas em Londrina. “Pelo que apresentou no jogo, o grupo mostrou que está querendo sair dessa situação (parte baixa da tabela). Vejo que o momento é ruim, por estar na zona de rebaixamento, mas senti uma boa vontade de todos, uma união. Uma felicidade que foi levada para dentro do campo”, analisou Lopes.

O interino Riva Carli também destacou a aplicação dos seus comandados que realizaram o que foi solicitado. “O importante foi a mudança psicológica. Antes o time estava abatido, sem coragem. O ponto positivo foi a equipe ter criado, ter realizado jogadas pelos dois lados e ter finalizado. Foi coisa miúda, perto daquilo que a torcida espera. Mas foi fundamental”, explicou o treinador interino que volta as suas atividades de preparador físico no Furacão.

Autor do único gol da partida, Paulo Baier destacou a importância da vitória por se tratar de um confronto direto pela fuga da zona de rebaixamento. Marcinho comentou sobre a evolução na criação de jogadas e na aplicação, apesar de ser um time remodelado. “Vitória foi o mais importante. Palmas para o Galatto (defesa milagrosa no final). Isso nos dá confiança. Quanto mais a gente vencer, mais tranquilidade vamos ter para trabalhar”, finalizou o meia-atacante.

Renegados

Sobre a situação dos cinco jogadores que irão treinar em separado. Antônio Lopes disse estar ciente, após conversar com a diretoria. “O afastamento é uma decisão da diretoria e assim vai continuar, porque já havia sido decidido (antes da minha chegada)”, afirmou o delegado. O diretor de futebol, Ocimar Bolicenho, disse que o clube vai procurar a melhor colocação para os afastados e que eles devem cumprir suas obrigações contratuais. “Cada dia de trabalho que não comparecer, o jogador será considerado faltoso, o que pode acarretar (com o passar dos dias) em demissão”, afirmou o diretor.

Antônio Lopes assume o comando do Atlético hoje e será auxiliado de perto pelo filho Antônio Lopes Júnior. O delegado estava afastado da função técnica há quase um ano, quando dirigiu o Vasco. O filho, entretanto, foi recentemente auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras. O Atlético deverá contratar mais um auxiliar técnico para compor o quadro da comissão permanente do clube. O mais cotado é Leandro Nieuhes, atual técnico do Corinthians Paranaense.