Foto: Walter Alves
Torcida paranista não agüenta mais tanta gozação e tanto vexame. Time não consegue uma estabilidade emocional e o futuro já é preocupante.

A péssima campanha do Paraná na Segundona fez a primeira vítima. Paulo Bonamigo não é mais técnico do Tricolor. Após o empate de ontem em 2 a 2 contra o Ceará, o treinador e a diretoria se reuniram ainda na Vila Capanema e, em comum acordo, acharam que a saída do técnico era o melhor a ser feito no momento.

Junto com Bonamigo, sai também toda comissão técnica. A diretoria ainda não definiu o substituto e deve dar alguma pista só amanhã.

Os jogadores admitem o desempenho medíocre da equipe após cinco rodadas e a vexatória última colocação. Situação que levou o técnico Paulo Bonamigo a colocar seu cargo à disposição.

?Falei com o presidente, deixando-o à vontade para fazer o que achar melhor para o futuro do Paraná?, disse o treinador logo após a partida.

?Há solução, mas sei como o futebol funciona?, disse Bonamigo. E a diretoria do Tricolor aproveitou a postura do treinador para tomar a decisão mais simplista quando a ?carroça não anda?. O ciclo de Bonamigo se encerrou ontem, no empate (2×2) com o Ceará. Não tanto pelo resultado, mas pelo quadro geral do clube, lanterna da Segundona e vendo seu projeto de retorno à elite ruir.

O time de Bonamigo completou sete jogos sem vitória, sendo cinco destes pela Série B (justamente o foco principal do clube nesta temporada). O treinador admitiu um erro de planejamento na montagem do elenco para a Segundona, que culminou com o número elevado de jogadores no departamento médico. ?Temos um time inteiro impossibilitado de atuar?, disse o treinador. ?Entre eles, Luís Henrique e Léo, que são peças muito importantes?, afirmou.

  Foto: Walter Alves
Foto: Walter Alves

Bonamigo lamentou a instabilidade emocional do grupo, que mais uma vez não soube administrar uma vantagem. Ontem, por duas vezes à frente no placar, o Paraná foi imaturo e cedeu o empate. Na sua visão, esse perfil só será modificado com uma seqüência de vitórias, mas admitiu que isso leva tempo. Por isso, entende que a vinda de jogadores mais ?rodados? seria uma saída. Chegou a anunciar a contratação do zagueiro Luciano (ex-Criciúma e Vasco), mas o gerente de futebol Beto Amorim disse que o acerto ainda não ocorreu.

Enquanto Bonamigo falava com a imprensa, a diretoria se fechava em outra sala, definindo o futuro do clube. Porém, a reunião foi interrompida porque o presidente e o vice de futebol decidiram primeiro falar com representantes da Fúria Independente que permaneceram na Vila Capanema após mais um deslize do time.

BRASILEIRO – SÉRIE B

5ª RODADA

PARANÁ CLUBE 2×2 CEARÁ

PARANÁ

Gabriel; Angelo, Daniel Marques, João Paulo e Thyago Fernandes; Vágner, Naves (Gílson), Giuliano e Everton (Elvis); Marcelinho e Joelson (Clênio).
Técnico: Paulo Bonamigo.

CEARÁ

Marcelo Bonan; Michel Lopes, Zé Adriano (Rones), Dezinho e Alex Braz; André, Chicão, Cleisson e William (Michel); Ciel e Luiz Carlos (Luciano). Técnico: Lula Pereira.

SÚMULA

Local: Durival Britto (Curitiba)

Árbitro: Fabrício Neves Correa (RS)

Assistentes: Angelo Rudimar Bechi (SC) e Fernando Lopes (SC)

Gols: Marcelinho 5 e Luiz Carlos 25 do 1º; Everton 8 e William 11 do 2º

Cartões amarelos: Naves, João Paulo (PR); Luiz Carlos, André, Alex Braz, Dezinho, Ciel (CEA)

Cartões vermelhos: Rones e João Paulo

Renda: R$ 75.120,00

Público: 5.201 (4.906 pagantes)