No futebol, não é só o que acontece dentro das quatro linhas que entra para a história. Muito do que ocorre nos bastidores, como “resenhas”, casos e fatos inusitados, pode se transformar em narrativas passadas de geração para geração. Algumas inacreditáveis, não fossem as provas. Há algumas semanas, a Tribuna do Paraná recebeu uma foto da Gretchen, a “rainha do bumbum”, vestindo a camisa do Rio Branco de Paranaguá. A imagem aguçou nossa curiosidade para saber qual foi a circunstância que trouxe Maria Odete Miranda – nome de batismo da artista – para o litoral paranaense e a fizesse prestigiar o Leão da Estradinha.

gretchen1

A imagem é icônica entre os parnanguaras. Os moradores mais velhos da cidade lembram com orgulho que Gretchen foi nomeada, naquela ocasião, como a Musa do Rio Branco. Mas o tempo fez com que a memória de muitos não conseguisse, de pronto, puxar com detalhes aquele dia memorável na cidade. Os porquês de como aquela que hoje é a rainha dos memes, foi parar no gramado sendo aclamada com aplausos, elogios entusiasmados e declarações de afeto do público presente no estádio Nelson Medrado Dias naquele 4 de fevereiro de 1996, não seriam tão simples de descobrir.

Para encontrar pistas que ajudassem a contar essa história, foram necessárias muitas ligações para jornalistas e historiadores de Paranaguá, muitas trocas de mensagens com antigos torcedores do time do litoral e muita conversa com amigos que indicaram amigos de amigos que pudessem esclarecer o motivo da ilustre visita da cantora e personalidade da internet.

xgretchen.jpg.pagespeed.ic.G9dihNx8VONesse caminho, esbarramos em boatos de que Gretchen tinha ido a Paranaguá, na época, para desfilar em uma escola de samba da cidade. Também encontramos rumores de que uma grande marca de cerveja, que patrocinava o time, a tinha contratado para fazer a “presença vip” e, ainda, com uma versão do episódio que incluía a presença do famoso garoto propaganda dessa marca, o icônico baixinho de bigode, no dia do acontecido. Mas nenhuma dessas versões foram comprovadas. Quando acreditávamos estar longe de desvendar o motivo que a levou para o litoral do Estado, veio a luz. “Ela veio através de um convite do saudoso prefeito Mário Roque, que era presidente do Rio Branco”.

Mário Roque, que faleceu em 2013, é até hoje uma figura lembrada no município. Em 1996 foi eleito pela primeira vez como prefeito de Paranaguá, sendo reeleito em 2000 e novamente eleito para o executivo do município em 2012. Ele também foi presidente do Leão da Estradinha. Hoje seus filhos dominam a política local: Marcelo Elias é o atual prefeito e Marquinhos Roque é o presidente da Câmara de Vereadores. E foi Marquinhos, à época diretor de futebol do Rio Branco, quem contou a história para a Tribuna. “Foi um dia inesquecível para nossa cidade”, resumiu.

O Chevette cinza

Em 1996, o Rio Branco voltava à elite do futebol paranaense. A torcida, insatisfeita com os últimos resultados do time, comparecia em pouco número ao Nelson Medrado Dias. O então presidente Mário Roque contou com o acaso para lotar as arquibancadas da Estradinha naquele domingo, estreia do time no Campeonato Estadual. A presença de Gretchen no gramado, vestindo o “manto” do Rio Branco.

Tudo aconteceu quando Marquinhos Roque recebeu a ligação de um amigo, chamado Cezar Zago, ex-marido da dançarina. Roque lembra que a situação foi bem inusitada. “Ele me ligou dizendo que estava vindo a Paranaguá e que traria a Gretchen com ele. Eu, desconfiado do que ele disse, respondi: ‘OK, estarei te esperando aqui com a Xuxa’”, contou.

Marcos Roque achou que era piada. Quando viu, estava tirando foto com a Gretchen. Foto: Arquivo pessoal
Marcos Roque achou que era piada. Quando viu, estava tirando foto com a Gretchen. Foto: Arquivo pessoal

No dia seguinte, Zago chegou à cidade e estacionou seu carro em frente ao comércio da família, uma lavanderia. Ao abrir a porta de seu Chevette cinza, desce a cantora. “Naquele momento, quando vi que a mulher era de fato a Gretchen, foi aquele susto. Depois foi um corre-corre para ajeitar a casa e receber a importante personalidade”, lembrou.

O susto inicial da família Roque, que, a princípio, não acreditou que a famosa personalidade se hospedaria na residência, foi dando lugar à admiração por Gretchen, que se mostrou atenciosa com todos. Mário Roque providenciou um almoço preparado especialmente para a celebridade e logo pensou que gostaria que a população da cidade soubesse que uma visitante ilustre estava em Paranaguá. “Meu pai fez o convite para a moça que atraía os olhares de todos ir ao jogo do time alvirrubro como a musa do Leão da Estradinha”, contou o vereador. O convite foi aceito de imediato!

O grande momento

No almoço para a cantora (à direita), Thammy Gretchen e o ex-prefeito e então presidente do Rio Branco, Mário Roque. Foto: Arquivo pessoal
No almoço para a cantora (à direita), Thammy Gretchen e o ex-prefeito e então presidente do Rio Branco, Mário Roque. Foto: Arquivo pessoal

No dia 04 de fevereiro, um domingo de sol, típico do verão parnanguara, as rádios da cidade espalharam notícia de que a famosa Gretchen seria apresentada no estádio como a musa do Leão da Estradinha. Como é costume entre os moradores no município, a situação foi logo alvo de brincadeiras. “Até que enfim vamos ver algo de bom em campo”, diziam os torcedores.

Minutos antes de o time do Rio Branco entrar em campo, Gretchen desfilou no gramado da Estradinha, arrancando os aplausos e todos os tipos de elogios vindos da arquibancada. “A Gretchen estava lá, vestida com a camisa, calção, meião e chuteiras, sendo saudada pelos milhares de parnanguaras que foram lá vê-la de perto. Foi um dia histórico e bastante divertido, pois foi a primeira vez que a Gretchen entrou vestida em campo com o uniforme de uma equipe de futebol e, segundo as palavras dela, foi uma tarde inesquecível”, relembrou o filho do ex-presidente do time. A musa deu sorte e o jogo acabou com vitória do Leão da Estradinha, por 2×1, em cima do extinto Matsubara.

Apesar de mais de um mês de contatos incessantes com os assessores de Gretchen, a cantora não respondeu às nossas perguntas. Seria legal saber dela como ela lembra de um dos fatos mais impressionantes da história recente do futebol paranaense.