O técnico Muricy Ramalho evitou fazer críticas ao time do Fluminense após o empate por 1 a 1 com o Prudente, na última quinta-feira à noite, no Maracanã, no resultado que impediu que a equipe carioca assumisse a liderança do Campeonato Brasileiro. Para o treinador, os jogadores fizeram o que era possível no duelo e apenas falharam na tentativa de ampliar o marcador quando venciam por 1 a 0.

“É difícil falar em lição do resultado porque procuramos até o fim a vitória. O que faltou realmente foi fazer o segundo gol e acabar com a força do adversário. O time jogou como tinha de jogar, com velocidade, marcando forte o tempo todo. Futebol às vezes é assim, acabamos sendo punidos por um gol no final”, afirmou Muricy, se referindo ao gol marcado por Wesley, aos 38 minutos do segundo tempo.

O zagueiro André Luis, por sua vez, admitiu que o Fluminense vacilou no lance do gol do Prudente. “Foi um lance num contra-ataque, perdemos a bola e acabamos dando o gol de empate ao adversário. Nos pegou desatentos. O time não relaxou, jogou em cima o tempo todo, tínhamos que ter um pouco mais de tranquilidade, trabalhar mais a bola. Fomos em cima deles o tempo todo, querendo atacar, faltou tocar mais a bola. Foi aí que demos o empate”, ressaltou.

André Luis foi escalado contra o Prudente por causa da suspensão de Leandro Euzébio e agora espera poder ter chance de seguir na equipe titular contra o Santos, no próximo domingo, na Vila Belmiro. Ex-jogador do time santista, ele já deu dicas sobre como bater o rival em sua casa.

“É um adversário dificílimo, mais ainda que o Prudente, mas temos que pensar que representamos o Fluminense e precisamos vencê-los lá. É preciso ter paciência, não ir afoito em cima do adversário o tempo todo. Quem o Muricy achar que deve jogar vamos respeitar. Temos de marcar em cima, o Santos tem jogadores rápidos, como o Neymar, não podemos dar espaço, ainda mais na Vila, onde todos sabem que eles deitam e rolam”, acrescentou o defensor.