O governador Orlando Pessuti afirmou, nesta sexta feira (9), em visita oficial à África do Sul, que as obras de infraestrutura necessárias para a realização dos jogos da Copa do Mundo no Paraná em 2014 já estão devidamente encaminhadas. “Curitiba e região se transformaram em um verdadeiro canteiro de obras. Construímos o que a Fifa exige para recebermos bem as seleções e os turistas”, afirmou Pessuti.

O governador foi à África do Sul, junto com o presidente Lula e com prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, para selar pacto de cooperação entre os governos federal, estadual, e os municípios. “Com isso vamos poder preparar o estado, as cidades, e o estádio para a Copa do Mundo de 2014”.

Pessuti explicou que são executadas obras em ruas, avenidas, no eixo metropolitano (que ligará Itaperuçu Colombo, Pinhais, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo, Campo Largo Campo Magro e Almirante Tamandaré). Também são feitos investimentos na rede hospitalar, em energia elétrica, em saneamento, em meio ambiente, no comércio e na segurança pública.

“Tudo já está devidamente ajustado e em andamento. Já foi inaugurado um dos helipontos que a Fifa exige próximo ao local dos jogos”, afirmou Pessuti. Ele também citou as obras na Avenida Marechal Floriano, e em seu prolongamento, a Avenida das Américas, em São José dos Pinhais. Também foi liberada a parte superior da trincheira na Avenida Rui Barbosa com a Avenida das Torres (que dá acesso ao Aeroporto Afonso Pena) e feitas obras na região do aeroporto de Foz do Iguaçu. “São obras que ficarão para todos os paranaenses. O que falta efetivamente definir é a construção do estádio”, disse.

Audiência

Na próxima quarta-feira (14), será realizada audiência pública na Assembleia Legislativa, para discutir mecanismos para que Governo do Paraná possa apoiar a construção do estádio. “O aporte de recursos da Copel, que poderia ser utilizado tanto pelo Atlético, quanto pelo Paraná Clube, ou pelo Coritiba, seria um mecanismo para o Governo do Paraná apoiar o esporte, o futebol”, ressaltou o governador.

Pessuti explicou que vários órgãos públicos e entidades estão se mobilizando para que Curitiba seja uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. De acordo com ele, a Prefeitura de Curitiba apresentou proposta e o BNDES tem financiamentos para que o Clube Atlético Paranaense conclua a obra. “Também as federações da indústria e do comércio estão se associando ao governo através do comitê executivo da Copa, para que possamos receber da iniciativa privada e das empresas de grande porte investimentos para a conclusão da Arena da Baixada. Assim estaremos com tudo pronto para a realização da Copa do mundo em 2014, e da Copa das Confederações em 2013”.

A proposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em dividir o Brasil em quatro grandes regiões para facilitar o deslocamento dos torcedores durante a Copa foi apoiou por Pessuti. “Imagine o transtorno para os jogadores e para os torcedores, se uma seleção que jogou a primeira fase no Recife precise se deslocar para Porto Alegre ou Curitiba nas oitavas ou nas quartas de final. Por isso, a Fifa pretende fazer essa subdivisão, o que para nós é interessante de certa forma, porque ficaríamos agrupados a São Paulo e ao Rio Grande do Sul”.

Dando continuidade à visita oficial, o governador assiste ao jogo final da Copa 2010, no domingo (11), em Joanesburgo, na África do Sul, e, na segunda-feira (12), participa em Luanda, capital da Angola, de reuniões com o Ministério da Saúde, Ciência e Tecnologia, Agricultura daquele país, e também com o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos.