O Atlético Mineiro poderá ter o retorno do zagueiro Réver somente em 2015. O defensor foi submetido a uma artroscopia no tornozelo esquerdo na noite de segunda-feira e tem prazo de recuperação entre três e quatro meses. Se precisar de 120 dias para se reabilitar, só voltará ao time na pré-temporada, em janeiro.

Réver foi operado na noite passada pelo médico Rodrigo Lasmar, da seleção brasileira e do Atlético, no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte. De acordo com o clube, o procedimento serviu para corrigir uma lesão na cartilagem. Após a cirurgia bem-sucedida, o zagueiro teve alta na manhã desta terça.

O jogador passou a reclamar de dores no tornozelo durante o jogo contra a Chapecoense, na quarta-feira passada, em jogo atrasado do Brasileirão. Por precaução, foi vetado da partida seguinte, contra o Palmeiras, no domingo – Jemerson foi seu substituto na vitória por 2 a 1, no Independência.

Não foi a primeira vez que Réver passou por cirurgia neste mesmo tornozelo. Em fevereiro deste ano, ele foi submetido a uma artroscopia no local após passar os últimos meses de 2013 sem jogar. Só conseguiu entrar em campo no Mundial de Clubes, quando ainda reclamava de dores.

Depois desta primeira operação, o zagueiro voltou ao time somente na final da Recopa Sul-Americana, no fim de julho. No entanto, as dores retornaram e o departamento médico do Atlético decidiu realizar novo procedimento cirúrgico no tornozelo.

GUILHERME – O departamento médico confirmou nesta terça-feira que o atacante sofreu um estiramento no músculo adutor da coxa direita. O clube não informou quanto tempo Guilherme ficará afastado dos trabalhos. Ele já iniciou o tratamento na Cidade do Galo.