O Operário Ferroviário chega ao Campeonato Paranaense para brigar em pé de igualdade com os times da capital e tem chances de repetir o feito de 2015, conquistando mais um título Estadual. Isso porque o Fantasma está dando continuidade a um projeto de longa data e prepara-se para um ano especial em seu calendário, com direito à participação na Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Leia mais: Athletico mete a faca no ingresso pro estadual

No retorno à divisão principal, depois de dois anos na Segundona do Paranaense, o representante dos Campos Gerais quer fazer bonito na competição. “Vamos valorizar muito o Campeonato Paranaense. Queremos atingir alguns objetivos e um deles é tentar chegar a uma final de turno e, principalmente, garantir vaga para a Copa do Brasil. Vamos lutar muito para alcançar isso”, enfatizou o técnico Gerson Gusmão, um dos remanescentes na equipe.

Um dos segredos do time para alcançar uma campanha regular será apostar nas caras conhecidas. O Operário manteve 24 dos seus jogadores que em 2018 conquistaram o título da Série C do Brasileirão. Destaque para algumas peças que se destacaram na temporada passada e se mantém, como o goleiro Simão, autor de defesas memoráveis na Série C, Schumacher fez um dos gols do acesso à Série B Bruno Batata, autor do título da C.

+ Veja ainda: Pablo deixa o Coritiba para jogar em Portugal

Para reforçar a equipe, foram feitas contratações pontuais, sempre prezando a realidade do orçamento do time. Chegaram Jardel, volante vindo do Londrina, Allan Vieira, lateral-esquerdo que chega do Santa Cruz, o meia Sandro, que estava na Malásia e que já jogou no Operário em 2013 e o goleiro Thiago Braga, que atuou em 2018 na URT-MG. Também para contribuir com o time, três atletas da base foram promovidos ao profissional: o lateral-esquerdo Gabriel, o zagueiro Fernando e o atacante Petric.

Além de contar com a mistura entre medalhões e alguns novatos, um dos principais trunfos do Fantasma é a grande sequência do técnico Gerson Gusmão à frente do time. Já são dois anos e 10 meses no comando da equipe, a maior marca de um técnico profissional em atividade atualmente. Gersinho, como é carinhosamente chamado, soma 87 jogos no time pontagrossense, com 57 vitórias, 19 empates e 11 derrotas.

+ Também na Tribuna: Paraná Clube fecha com mais um zagueiro

O treinador já conduziu o time na Copa do Brasil 2016, na Taça FPF Sub-23 também em 2016, na Segundona do Paranaense 2017 e 2018, Brasileiro Série D 2017 e Série C 2018. Em 2016, ele esteve à frente da equipe na última rodada do Paranaense.
A preparação para o Estadual contou com a realização de cinco jogos-treinos, com três vitórias e dois empates: fora de casa, 1×0 diante do FC Cascavel, 1×1 com o Athletico Sub-20 e 1×1 com o Maringá. Em Ponta Grossa, 2×0 em cima do Maringá e empate sem gols.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!