Depois de perder para o Mirassol-SP, na rodada de estreia da Série D do Campeonato Brasileiro, o Operário pretende hoje reabilitar o futebol de Ponta Grossa no cenário nacional. O primeiro adversário do Fantasma no Germano Krüger será o Cene-MS, às 16h.

Para tentar transformar o estádio da Vila Oficinas em um verdadeiro alçapão, a diretoria do Operário chegou a comercializar um pacote de ingressos para todos os jogos da fase inicial da Série D. O objetivo é vender pelo menos 2 mil kits nos próximos dias, garantindo antecipação de receita e dando em troca brindes personalizados aos torcedores.

Em busca de dias melhores dentro de campo, a diretoria operariana também tenta reforçar o clube. O meia Vitor Hugo, vindo do Macaé-RJ, chegou a se apresentar na Vila Oficinas, mas foi devolvido depois de reprovar nos exames médicos. Em contrapartida, quem pode ser contratado pelo Fantasma é o meia Athirson, ex-Flamengo e Seleção Brasileira.

Apesar de ter de contar praticamente com “as mesmas caras” para a estreia dentro de casa, o técnico do Operário, Amilton de Oliveira, dessa vez poderá escalar seu goleador para o duelo. Depois de problemas de documentação impedir que Ícaro vestisse a camisa alvinegra na derrota para o Mirassol, todas as pendências de registro foram regularizadas e o atacante é presença quase certa no jogo de hoje.

Cianorte

Com a possibilidade de escalar o meio-campo Thiago Santos, destaque da equipe no Paranaense 2011, o Cianorte encara o Brusque-SC, às 16h, fora de casa, no Estádio Augusto Bauer, pensando na liderança do grupo. “Trata-se de um jogador que fez um grande campeonato com a gente no início do ano, foi negociado com o Paraná Clube, mas não teve a oportunidade que mereceu na capital. Vai ser uma peça muito importante para o nosso time, além de já conhecer bem a cidade e ter identificação com os torcedores”, avaliou o treinador do Leão do Vale, Ronaldo Bagé, em busca de sua segunda vitória na competição