Ponta Grossa – O técnico do Operário, Gerson Gusmão, garantiu que time vai orgulhar o Estado do Paraná na disputa da Série B em 2019. Há 2 anos e 8 meses a frente do Fantasma, Gersinho, como é carinhosamente chamado em Ponta Grossa, quer mostrar que o clube não conquistou por acaso dois títulos nacionais – séries D e C – em dois anos. E encara a temporada como mais um grande desafio em sua carreira.

+ Leia mais: Operário apresenta projeto para 2019

“Eu venho participando de etapas. Tive minha primeira Série D com uma felicidade muito grande e a Série C não foi diferente. Espero que agora na B a gente possa continuar essa ascensão com bons resultados. Precisamos trabalhar muito pra isso, mais do que foi até agora, mas estamos prontos para fazer”, afirmou o comandante, que sabe muito bem as dificuldades que vai encontrar na Segundona.

+ Reforma: Estádio Germano Krüger está sendo ampliado

“É um nível acima. Uma competição bem diferente do que a gente já disputou, mais longa, com 38 rodadas. Muda o planejamento, exige outras rotinas de treinamento, mas já temos tudo isso pensado para que o time consiga chegar no final do ano muito bem, com um nível bom, mantendo a performance durante a competição”, detalhou.

+ Destaque: Campeão com o Fantasma vai jogar no Atlético

Gaúcho de Novo Hamburgo, o técnico já se sente em casa em terras paranaenses e torce para uma maior projeção do futebol do Estado. “Se o futebol do Paraná estiver crescendo, todos os times crescem juntos. Minha torcida é para que o Londrina consiga esse acesso. Na Série B do ano que vem torço para que todas as equipes paranaenses possam ir bem e que mais times do Estado consigam seguir o caminho do Operário e possam estar na Série C e D”, enfatizou.

+ Exemplo: Como foi a meteórica ascensão do Operário

Gersinho é ídolo da torcida, e está no clube praticamente todo o tempo do projeto que mudou a história do Operário – era o auxiliar técnico de Itamar Schulle no título paranaense de 2015. E por conta da manutenção da estrutura e da estratégia “pés no chão” da diretoria, ele reforça que a equipe ponta-grossense não fará feio no cenário nacional, entre os 40 maiores clubes brasileiros. “O torcedor do Operário e de todo o Estado pode ter certeza de que o Operário fará um 2019 muito bom, representando muito bem o Paraná”, arrematou.

A repórter Juliana Fontes viajou a convite do Sicredi e da Alegra.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!