A chapa de oposição nas eleições da Federação Paranaense de Futebol, marcadas para o dia 30 deste mês, já está formada e registrada na entidade, de acordo com o estatuto. O candidato a presidente Hélio Cury indicou os sete vices para o quadriênio 2004 a 2008: 1.º vice Fábio Chagas Theophilo; 2.º vice Emílio Fernando Martini; 3.º Lorivaldo Correia dos Reis; 4.º Hamilton Stival; 5.º vice: Eliseu Siebert; 6.º Reginaldo Luiz dos Santos Cordeiro; e 7.º Daniel Romaniuk da Silva.

Os membros do Conselho Fiscal efetivos são José Aparecido Faleiros, Reginaldo do Rocio Taborda, Genivaldo dos Santos, Luciano Rossa e Claudio Marcelo Baiak. Os suplentes: Alcir Antponio Ganassini, Homero Wollner e Eloir Ney Nunes de Azevedo.

A chapa de oposição continua em campanha e afirma que está com a eleição equilibrada e que tem mais uma semana para convencer os eleitores (cerca de 105 presidentes de clubes e ligas) a mudar a administração da Federação Paranaense de Futebol. Segundo eles, o interior clama por mudanças, além de acusar o atual presidente Onaireves Moura de acumular dívidas com dinheiro que poderia ser endereçado aos filiados.

Na plataforma da chapa “Transformação”, estão propostas como a criação de um sindicato que congregue as entidades da prática do futebol, a criação de uma câmara de conciliação de conflitos junto ao Sindicato de Atletas Profissionais de Futebol, a volta do campeonato de aspirantes, reuniões periódicas com os cronistas esportivos para o desenvolvimento do esporte paranaense e, principalmente, a instalação de subsedes com autonomia operacional no interior, com informatização para agilizar a comunicação com Curitiba. De acordo com Eliseu Siebert, um dos componentes, as instalações do Estádio Pinheirão devem ser utilizadas para alojar delegações de clubes que jogam na capital, que possuem poucos recursos para hospedar-se em hotéis.

O candidato da situação, o atual presidente Onaireves Moura, ainda não divulgou a sua chapa e promete fazê-lo somente na segunda, às 15h.