Ao longo deste Campeonato Brasileiro, o Botafogo precisou enfrentar diversos problemas. Atrasos de salários, jogadores importantes negociados e baixa média de público foram alguns dos obstáculos que, no entanto, não fizeram com que a equipe saísse da briga pelas primeiras colocações. Com a competição chegando ao final, o técnico Oswaldo de Oliveira fez um balanço da campanha e exaltou a superação de seus comandados.

“Os obstáculos acabam sendo utilizados como elemento de motivação, de sempre superar dificuldades. A equipe reagiu muito bem. Hoje, a gente olha para trás, vê o que passou e se motiva muito. Se conseguirmos nos classificar, vai ser motivo de orgulho, apesar de todos os problemas”, disse.

Mas a equipe ainda tem muito em jogo nesta temporada e luta por uma vaga na Libertadores. Na quarta colocação do Campeonato Brasileiro, o Botafogo hoje estaria classificado para a competição continental, mas, em meio a altos e baixos, vê o Goiás, quinto colocado, se aproximar perigosamente e ficar apenas um ponto abaixo – 53 a 52 -, ameaçando a classificação.

“A Libertadores é o nosso grande objetivo agora. A equipe tem se mantido no grupo mais próximo da classificação e, nesses próximos seis jogos, é o principal interesse. Precisamos manter foco e atenção e procurar vencer o maior número de partidas para conseguir essa vaga”, apontou Oswaldo.

Para se manter entre os primeiros, uma vitória diante do Internacional, domingo, fora de casa, será fundamental, mas o técnico botafoguense sabe que sua equipe não terá vida fácil. No primeiro turno, os dois times empataram em 3 a 3 no Maracanã.

“O Inter sempre foi considerado um dos melhores do campeonato, um sério candidato. Isso nos exige maior respeito. Fizemos um grande jogo no Maracanã, emocionante, de muitos gols. Respeitamos a qualidade que o Inter tem de elenco, é um grande obstáculo que precisamos superar. vamos buscar o que é o nosso objetivo”, comentou.