Depois da série de visitas realizada pelo departamento de vistorias da Federação Paranaense de Futebol (FPF), entre 5 e 14 de dezembro, os clubes da capital e do interior já organizam seus estádios para sediar jogos do Estadual 2012. Dos 12 clubes, Coritiba e Corinthians Paranaense já entregaram os laudos de liberação do Couto Pereira e do Ecoestádio Janguito Malucelli. As demais equipes ainda realizam adequações, o que deve ser feito até o dia 11 de janeiro. O torneio começa no dia 22.

Entre os dias 9 e 11 de janeiro, representantes do departamento de vistorias da FPF voltarão a visitar os estádios para verificar o cumprimento das solicitações. Nenhum laudo poderá ter validade menor que o do tempo de disputa do campeonato. “A nível de estádios da capital, como estavam tendo jogos até há pouco tempo, eles precisam de poucas adaptações e adequações. No interior, algumas adequações foram solicitadas. Existem características pontuais para cada estádio”, disse o diretor de vistorias da federação, Reginaldo Cordeiro.

Para o Estadual 2012, o objetivo é ter em todos os estádios a estrutura básica para acomodação de portadores de necessidades especiais, como os cadeirantes. Boa parte dos palcos já contava com a estrutura, que também deve ser instalada em Irati, no Emílio Gomes, e em Paranavaí, no Waldemiro Wagner. Em Paranaguá, no Caranguejão, houve solicitação por adequações nesse quesito. “Já na Segunda Divisão (2011) não houve qualquer jogo sem esses banheiros”, afirma Cordeiro.

Outra questão que será colocada em prática tem relação com os termos de ajuste de conduta. “Após reunião no Ministério Público, com Bombeiros, Policia Militar e Vigilância Sanitária, se chegou à definição que onde houver itens de restrições há vários anos, teriam que ser ajustados”, explica Cordeiro.

O diretor de vistorias da FPF diz que houve aceitação por parte de clubes e prefeituras sobre a negativa de aceitar termos de ajuste de conduta para locais onde houvesse situações antigas. “Notamos preocupação [dos representantes dos estádios]. Estão levando a sério as exigências. Estão correndo atrás”, disse.

Além de Coritiba e Corinthians Paranaense, que anteciparam a liberação de suas casas com a realização de reparos solicitados e a entrega dos laudos, o dirigente da FPF elogiou a postura de Toledo. “O prefeito entrou em contato conosco para que encaminhássemos antes mesmo [da vistoria] uma lista de exigências. Para nossa surpresa, quando chegamos lá, já estavam sendo executados alguns dos reparos”, disse.