A nova diretoria do Palmeiras tem assumido uma postura de não fazer segredo sobre negociações. Nesta quarta-feira, o clube anunciou que desistiu de contar com o volante Josimar, que chegaria ao Palestra Itália em troca com o Internacional, que quer Luan. De acordo com o presidente Paulo Nobre, o problema é o pedido salarial do jogador, reserva no Beira-Rio.

“Fizemos uma proposta salarial de 50% de aumento em relação ao que o volante Josimar recebe hoje no Inter, mas ele pediu um acréscimo mínimo de 150% em seus vencimentos, fora as luvas, para defender o Palmeiras. Este é o tipo de postura que o Palmeiras não vai mais tolerar. Queremos trazer atletas que queiram, de fato, vestir a nossa camisa”, reclamou Paulo Nobre, em texto publicado no site oficial do clube.

Considerando exagerada a pedida de Josimar, o Palmeiras “abriu conversas também com outras agremiações” interessadas em Luan. A diretoria alviverde, porém, segue negociando com o Inter, que pode pagar para ter o atacante por empréstimo ou oferecer outros jogadores.