Depois dos clássicos, os azarões. O Palmeiras inicia neste sábado contra o Coritiba, às 16 horas, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a sequência de partidas contra times da metade de baixo da tabela de classificação. Se aparentemente os compromissos parecem mais fáceis, a preocupação do técnico Cuca é evitar que o relaxamento atrapalhe o time.

Ao contrário de rodadas anteriores, com clássicos paulistas e o confronto direto contra o Flamengo, o Palmeiras terá jogos em que chega com o papel de amplo favorito. Atualmente são nove rodadas de invencibilidade diante de um Coritiba que luta para sair das posições perigosas, por estar perto da zona de rebaixamento.

Cuca pregou simplicidade e a manutenção do estilo de jogo para não deixar o azarão tirar pontos do melhor mandante do Brasileirão. “A receita é jogar o nosso ‘feijão com arroz’, bem básico. Temos de manter a regularidade que a gente vem tendo no campeonato. Vamos tentar manter esse índice de pontuação em torno de 65%”, disse.

Para o técnico, é mais difícil preparar o time para jogos em que o Palmeiras é amplo favorito. A concentração dos jogadores tende a ser automática antes de clássicos e menor para partidas com caráter menos decisivo, como a sequência futura da equipe.

O encontro contra o Coritiba antecipa jogos contra dois times que estão na zona da rebaixamento: Santa Cruz, no Recife, e América-MG, em Belo Horizonte. Depois, o confronto será contra o Cruzeiro, em Araraquara (SP), para, no fim de semana seguinte, encarar em Florianópolis o Figueirense, outro habitante das quatro últimas posições.

O alerta do elenco se explica pelo Brasileirão de 2009, quando o título escapou exatamente em confrontos parecidos. O então líder Palmeiras perdeu pontos nas rodadas finais para quatro dos cinco últimos colocados na tabela de classificação. “Vamos fazer de cada jogo uma decisão, como temos trabalhado até agora, para não cometer os enganos do campeonato. O Coritiba tem a luta dele, temos de ser o mais humildes e o mais simples possível dentro do jogo”, afirmou Cuca.

Para o atacante Dudu, o equilíbrio do campeonato impede o Palmeiras de se sentir favorito. “O campeonato está muito disputado e precisamos continuar com a mesma concentração. Sábado é um novo desafio e temos que ter muita atenção diante do Coritiba, que vem de uma vitória contra o Sport, fora de casa”, explicou. No meio de semana, o time paranaense perdeu em casa por 2 a 1, pela Copa Sul-Americana, para o Belgrano, da Argentina.

Como de costume, Cuca escondeu a escalação do time. O Palmeiras retornou na última quinta-feira de João Pessoa, onde enfrentou o Botafogo-PB pela Copa do Brasil, e só nesta sexta voltou a treinar. A parte da atividade aberta à imprensa foi apenas um rachão. A dúvida é quem será o substituto do volante Gabriel, suspenso. O técnico apenas revelou que, por desconforto muscular, o zagueiro Edu Dracena e o meia Cleiton Xavier estão fora.

Após poupar os titulares da viagem à Paraíba, o treinador volta a escalar a força máxima. E na arena também vai contar com bastante apoio. Para o jogo contra o Coritiba, a diretoria já vendeu 29 mil ingressos. Dois setores do Allianz Parque estão esgotados.