O Palmeiras entrou nesta terça-feira com um pedido de efeito suspensivo para liberar o atacante Dudu ainda nesta semana para que tenha condições de atuar no domingo, contra o Vasco, no Rio de Janeiro. A expectativa é que até sexta-feira o clube tenha a liberação e o atleta volte a ficar livre para jogar.

Dudu foi suspenso por 180 dias por ter dado um empurrão no árbitro Guilherme Ceretta, na decisão do Campeonato Paulista. Ele vinha atuando no Brasileirão sob efeito suspensivo, mas na segunda-feira o recurso foi julgado e a pena, mantida. Assim, ele é obrigado a cumprir a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo até que o departamento jurídico do clube consiga obter um novo efeito suspensivo.

A última chance do Palmeiras em conseguir diminuir a pena é mandar o caso para o pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. A ideia dos advogados do clube é conseguir desqualificar a atitude do atleta de agressão para ato hostil, o que transformaria a punição em suspensão a ser cumprida somente no Campeonato Paulista.

Caso não possa atuar, o atacante abre espaço para Kelvin, Gabriel Jesus ou até Lucas Barrios, o que faria com que o treinador Marcelo Oliveira mexesse no esquema tático da equipe.